Cidade adota homeopatia para paciente com dengue (30.04.2007)

Medicamento está sendo autorizado, inicialmente, para prescrição em UBSs e PSFs

A Secretaria da Saúde de Piracicaba vai utilizar complexo homeopático –– composto por Eupatorium Perfolatium CH 30, Crotalus Horridus CH 30 e Phosphorus CH30 –– para pacientes com dengue no município. O medicamento está sendo autorizado, inicialmente, para prescrição por médicos de UBSs (Unidade Básica de Saúde) e PSFs (Programa Saúde da Família). “O medicamento será para amenizar os sintomas da dengue. Ele não serve para prevenir a doença”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Fernando Cárdenas. A previsão é que o complexo homeopático esteja disponível nas farmácias da rede municipal com farmacêutico em período integral a partir de amanhã.

Cárdenas informou ao Jornal de Piracicaba que a utilização da homeopatia foi avaliada e servirá como coadjuvante do tratamento, “não sendo dispensada, em hipótese alguma, a orientação médica para os suspeitos e pacientes confirmados de dengue, como a medicação antitérmica, a hidratação e o repouso”, afirmou.

A medida, segundo o secretário, é para ajudar a amenizar os sintomas, dos pacientes, que em vários casos são mais severos, e devido à quantidade de pessoas com suspeita da doença que têm surgido nas unidades. “O complexo ajuda a reduzir o quadro e, conseqüentemente, os riscos de complicações, com as pessoas ficando menos tempo doente, o que diminui a cadeia de transmissão”, avaliou.

Piracicaba havia registrado até sexta-feira passada 995 casos de dengue, dos quais 978 foram contraídos no município. Aguardam resultado do exame 2.132 pessoas.

De acordo com o Centro de Comunicação Social, somente o Pronto-Socorro Vila Cristina –– o de maior demanda da cidade –– atende por dia de 35 a 40 pessoas com suspeita de dengue. Ontem, até as 16h, 40 pessoas com suspeita da doença receberam atendimento pelo local.

“Foram comprados 500 frascos de 20 ml cada um, que serão distribuídos nas farmácias que têm farmacêutico atuando em período integral”, avisou o secretário. Cada frasco custou R$ 3,50. Cárdenas disse que todos os cuidados foram seguidos. “Avaliamos a situação de São José do Rio Preto –– o vereador Francisco Edilson dos Santos (Chico da Água) ajudou nas verificações –– e tivemos acompanhamento de um médico homeopata”.

Cárdenas também observou que o MS (Ministério da Saúde) prevê uso da homeopatia em casos de endemia e epidemia. O secretário afirmou que os médicos receberam orientação de como proceder. As farmácias que terão o medicamento são Centro, Piracicamirim, Vila Sônia, Vila Cristina, Vila Fátima e Vila Rezende.

Fonte: http://www.jpjornal.com.br/news.php?news_id=45427

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s