Previsões de Chico Xavier para os dias atuais

O prestigiado jornal Folha Espírita de maio/2011 traz uma revelação feita em 1986, pelo médium Francisco Cândido Xavier a Geraldo Lemos Neto, fundador da Casa de Chico Xavier de Pedro Leopoldo (MG) e da Vinha de Luz Editora, de Belo Horizonte/MG, sobre o futuro reservado ao planeta Terra e a todos os seus habitantes nos próximos anos. Marlene Nobre pelo FE, entrevista Lemos Neto, que disse carregar este fardo há muito tempo (25 anos), cumprindo agora o dever de revelá-lo em sua completude. Diz que, em 1986, quando dessa conversa com o Chico, sentiu que sua mente estava recebendo um tratamento mnemônico diferente para que não viesse a esquecer aquelas palavras proféticas, e que seria chamado a testemunhá-las no momento oportuno, que chegou.

Conhecendo a seriedade dos confrades Marlene Nobre e Geraldo Lemos Neto, sendo que o profeta em questão é nada menos que Chico Xavier, e tendo em vista o teor das considerações a respeito, reputo da mais alta importância a divulgação dessa revelação apocalíptica. É a razão pela qual estou encaminhando esse e-mail a tantos companheiros.

Copiei as partes principais da longa entrevista, mantendo o texto fiel ao que consta do jornal em sua maior parte, sem me ater em pormenores de forma para não estender demais essas palavras. Os grifos no texto são meus. A íntegra pode ser lida no exemplar nº 439, ano XXXV, de maio de 2011 do jornal Folha Espírita.

http://www.folhaespirita.com.br/v2/node/525

Entendo ser um momento de muita reflexão de todo o movimento espírita e, acima de tudo, de muita prece, com muito otimismo, positivismo e serenidade, enfatizando-se a necessidade de um maior esforço individual e coletivo de renovação. Os jornais espíritas em geral deveriam encartar em seu corpo o referido exemplar do FE, ou pedir autorização para transcrever a matéria em questão, visando dar a mais ampla divulgação.

Fraternalmente.

.:.

(…) Assim, tive a felicidade de conviver na intimidade com Chico Xavier, dialogando com ele vezes sem conta, madrugada a dentro, sobre variados assuntos de nossos interesses comuns, notadamente sobre esclarecimentos palpitantes acerca da Doutrina dos Espíritos e do Evangelho de Jesus.

Um desses temas foi em relação ao Apocalipse, do Novo Testamento. (…) Desde então, Chico tinha sempre uma ou outra palavra esclarecedora sobre o assunto. Numa dessas conversas, lembrando o livro Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, pelo espírito Humberto de Campos, Lemos Neto externou ao Chico sua dúvida quanto ao título do livro, uma vez que ainda naquela ocasião, em meados da década de 80, o Brasil vivia às voltas com a hiperinflação, a miséria, a fome, as grandes disparidades sociais, o descontrole político e econômico, sem falar nos escândalos de corrupção e no atraso cultural.

Lembro-me, como hoje, a expressão surpresa do Chico me respondendo: “Ora, Geraldinho, você está querendo privilégios para a Pátria do Evangelho, quando o fundador do Evangelho, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, viveu na pobreza, cercado de doentes e necessitados de toda ordem, experimentou toda a sorte de vicissitudes e perseguições para ser supliciado quase abandonado pelos seus amigos mais próximos e morrer crucificado entre dois ladrões? Não nos esqueçamos de que o fundador do Evangelho atravessou toda sorte de provações, padeceu o martírio da cruz, mas depois ele largou a cruz e ressuscitou para a Vida Imortal! Isso deve servir de roteiro para a Pátria do Evangelho. Um dia haveremos de ressuscitar das cinzas de nosso próprio sacrifício para demonstrar ao mundo inteiro a imortalidade gloriosa!”

Na sequência da nossa conversa, perguntei ao Chico o que ele queria exatamente dizer a respeito do sacrifício do Brasil. Estaria ele a prever o futuro de nossa nação e do mundo? Chico pensou um pouco, como se estivesse vislumbrando cenas distantes e, depois de algum tempo, retornou para dizer-nos: “Você se lembra, Geraldinho, do livro de Emmanuel A Caminho da Luz? Nas páginas finais da narrativa de nosso benfeitor, no capítulo XXIV, cujo título é O Espiritismo e as Grandes Transições, Emmanuel afirmara que os espíritos abnegados e esclarecidos falavam de uma nova reunião da comunidade das potências angélicas do Sistema Solar, da qual é Jesus um dos membros divinos, e que a sociedade celeste se reuniria pela terceira vez na atmosfera terrestre, desde que o Cristo recebeu a sagrada missão de redimir a nossa humanidade, para, enfim, decidir novamente sobre os destinos do nosso mundo.

Pois então, Emmanuel escreveu isso nos idos de 1938 e estou informado que essa reunião de fato já ocorreu. Ela se deu quando o homem finalmente ingressou na comunidade planetária, deixando o solo do mundo terrestre para pisar pela primeira vez o solo lunar. O homem, por seu próprio esforço, conquistou o direito e a possibilidade de viajar até a Lua, fato que se materializou em 20 de julho de 1969. Naquela ocasião, o Governador Espiritual da Terra, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, ouvindo o apelo de outros seres angelicais de nosso Sistema Solar, convocara uma reunião destinada a deliberar sobre o futuro de nosso planeta. O que posso lhe dizer, Geraldinho, é que depois de muitos diálogos e debates entre eles foram dadas diversas sugestões e, ao final do celeste conclave, a bondade de Jesus decidiu conceder uma última chance à comunidade terráquea, uma última moratória para a atual civilização no planeta Terra. Todas as injunções cármicas previstas para acontecerem ao final do século XX foram então suspensas, pela Misericórdia dos Céus, para que o nosso mundo tivesse uma última chance de progresso moral.
O curioso é que nós vamos reconhecer nos Evangelhos e no Apocalipse exatamente este período atual, em que estamos vivendo, como a undécima hora ou a hora derradeira, ou mesmo a chamada última hora”.

Extremamente curioso com o desenrolar do relato de Chico Xavier, perguntei-lhe sobre qual fora então as deliberações de Jesus, e ele me respondeu: “Nosso Senhor deliberou conceder uma moratória de 50 anos à sociedade terrena, a iniciar-se em 20 de julho de 1969, e, portanto, a findar-se em julho de 2019. Ordenou Jesus, então, que seus emissários celestes se empenhassem mais diretamente na manutenção da paz entre os povos e as nações terrestres, com a finalidade de colaborar para que nós ingressássemos mais rapidamente na comunidade planetária do Sistema Solar, como um mundo mais regenerado, ao final desse período.

Algumas potências angélicas de outros orbes de nosso Sistema Solar recearam a dilação do prazo extra, e foi então que Jesus, em sua sabedoria, resolveu estabelecer uma condição para os homens e as nações da vanguarda terrestre. Segundo a imposição do Cristo, as nações mais desenvolvidas e responsáveis da Terra deveriam aprender a se suportarem umas às outras, respeitando as diferenças entre si, abstendo-se de se lançarem a uma guerra de extermínio nuclear. A face da Terra deveria evitar a todo custo a chamada III Guerra Mundial. Segundo a deliberação do Cristo, se e somente se as nações terrenas, durante este período de 50 anos, aprendessem a arte do bem convívio e da fraternidade, evitando uma guerra de destruição nuclear, o mundo terrestre estaria enfim admitido na comunidade planetária do Sistema Solar como um mundo em regeneração. Nenhum de nós pode prever, Geraldinho, os avanços que se darão a partir dessa data de  julho de 2019, se apenas souber-mos defender a paz entre nossas nações mais desenvolvidas e cultas!”

Perguntei, então ao Chico a que avanços ele se referia e ele me respondeu: “Nós alcançaremos a solução para todos os problemas de ordem social, como a solução para a pobreza e a fome que estarão extintas; teremos a descoberta da cura de todas as doenças do corpo físico pela manipulação genética nos avanços da Medicina; o homem terrestre terá amplo e total acesso à informação e à cultura, que se fará mais generalizada; também os nossos irmãos de outros planetas mais evoluídos terão a permissão expressa de Jesus para se nos apresentarem abertamente, colaborando conosco e oferecendo-nos tecnologias novas, até então inimagináveis ao nosso atual estágio de desenvolvimento científico; haveremos de fabricar aparelhos que nos facilitarão o contato com as esferas desencarnadas, possibilitando a nossa saudosa conversa com os entes queridos que já partiram para o além-túmulo; enfim estaríamos diante de um mundo novo, uma nova Terra, uma gloriosa fase de espiritualização e beleza para os destinos de nosso planeta.”

Então perguntei a ele: Chico, até agora você tem me falado apenas da melhor hipótese, que é esta em que a humanidade terrestre permaneceria em paz até o fim daquele período de 50 anos. Mas, e se acontecer o caso das nações terrestres se lançarem a uma guerra nuclear? “Ah! Geraldinho, caso a humanidade encarnada decida seguir o infeliz caminho da III Guerra Mundial, uma guerra nuclear de consequências imprevisíveis e desastrosas, aí então a própria mãe Terra, sob os auspícios da Vida Maior, reagirá com violência imprevista pelos nossos homens de ciência. O homem começaria a III Guerra, mas quem iria terminá-la seriam as forças telúricas da natureza, da própria Terra cansada dos desmandos humanos, e seríamos defrontados então com terremotos gigantescos; maremotos e ondas (tsunamis) consequentes; veríamos a explosão de vulcões há muito tempo extintos; enfrentaríamos degelos arrasadores que avassalariam os pólos do globo com  trágicos resultados para as zonas costeiras, devido à elevação dos mares; e, neste caso, as cinzas vulcânicas associadas às irradiações nucleares nefastas acabariam por tornar totalmente inabitável todo o Hemisfério Norte de nosso globo terrestre.”

Segundo o médium, “em todas as duas situações, o Brasil cumprirá o seu papel no grande processo de espiritualização planetária. Na melhor das hipóteses, nossa nação crescerá em importância sociocultural, política e econômica perante a comunidade das nações. Não só seremos o celeiro alimentício e de matérias-primas para o mundo, como também a grande fonte energética com o descobrimento de enormes reservas petrolíferas que farão da Petrobras uma das maiores empresas do mundo”.

E prosseguiu Chico: “O Brasil crescerá a passos largos e ocupará importante papel no cenário global, e isso terá como consequência a elevação da cultura brasileira ao cenário internacional e, a reboque, os livros do Espiritismo Cristão, que aqui tiveram solo fértil no seu desenvolvimento, atingirão o interesse das outras nações também. Agora, caso ocorra a pior hipótese, com o Hemisfério Norte do planeta tornando-se inabitável, grandes fluxos migratórios se formariam então para o Hemisfério Sul, onde se situa o Brasil, que então seria chamado mais diretamente a desempenhar o seu papel de Pátria do Evangelho, exemplificando o amor e a renúncia, o perdão e a compreensão espiritual perante os povos migrantes.

A Nova Era da Terra, neste caso, demoraria mais tempo para chegar com todo seu esplendor de conquistas científicas e orais, porque seria necessário mais um longo período de reconstrução de nossas nações e sociedades, forçadas a se reorganizarem em seus fundamentos mais básicos.”

Pergunta Marlene Nobre pela Folha Espírita – Segundo Chico Xavier, esses fluxos migratórios seriam pacíficos? Geraldo – Infelizmente não. Segundo Chico me revelou, o que restasse da ONU acabaria por decidir a invasão das nações do Hemisfério Sul, incluindo-se aí obviamente o Brasil e o restante da América do Sul, a Austrália e o sul da África, a fim de que nossas nações fossem ocupadas militarmente e divididas entre os sobreviventes do holocausto no Hemisfério Norte. Aí é que nós, brasileiros, iríamos ser chamados a exemplificar a verdadeira fraternidade cristã, entendendo que nossos irmãos do Norte, embora invasores a “mano militare”, não deixariam de estar sobrecarregados e aflitos com as consequências nefastas da guerra e das hecatombes telúricas, e, portanto, ainda assim, devendo ser considerados nossos irmãos do caminho, necessitados de apoio e arrimo, compreensão e amor.

Neste ponto da conversa, Chico fez uma pausa na narrativa e completou: “Nosso Brasil como o conhecemos hoje será então desfigurado e dividido em quatro nações distintas. Somente uma quarta parte de nosso território permanecerá conosco e aos brasileiros restarão apenas os Estados do Sudeste somados a Golias e ao Distrito Federal. Os norte-americanos, canadenses e mexicanos ocuparão os Estados da Região Norte do País, em sintonia com a Colômbia e a Venezuela. Os europeus virão ocupar os Estados da Região Sul do Brasil unindo-os ao Uruguai, à Argentina e ao Chile. Os asiáticos, notadamente chineses, japoneses e coreanos, virão ocupar o nosso Centro-Oeste, em conexão com o Paraguai, a Bolívia e o Peru. E, por fim, os Estados do Nordeste brasileiro serão ocupados pelos russos e povos eslavos. Nós não podemos nos esquecer de que todo esse intrincado processo tem a sua ascendência espiritual e somos forçados a reconhecer que temos muito  que aprender com os povos invasores.

Vejamos, por exemplo: os norte-americanos podem nos ensinar o respeito às leis, o amor ao direito, à ciência e ao trabalho. Os europeus, de uma forma geral, poderão nos trazer o amor à filosofia, à música erudita, à educação, à história e à cultura. Os asiáticos poderão incorporar à nossa gente suas mais altas noções de respeito ao dever, à disciplina, à honra, aos anciãos e às tradições milenares. E, então, por fim, nós brasileiros, ofertaremos a eles, nossos irmãos na carne, os mais altos valores de espiritualidade que, mercê de Deus, entesouramos no coração fraterno e amigo de nossa gente simples e humilde, essa gente boa que reencarnou na grande nação brasileira para dar cumprimento aos desígnios de Deus e demonstrar a todos os povos do planeta a fé na Vida Superior, testemunhando a continuidade da vida além-túmulo e o exercício sereno e nobre da mediunidade com Jesus”.

FE: O Brasil, embora sofrendo o impacto moral dessa ocupação estrangeira, estaria imune aos movimentos telúricos da Terra?
Geraldinho – Infelizmente, não. Segundo Chico Xavier, o Brasil não terá privilégios e sofrerá também os efeitos de terremotos e tsunamis, notadamente nas zonas costeiras. Acontece que de acordo com o médium, o impacto por aqui será bem menor se comparado com o que sobrevirá no Hemisfério Norte do planeta.

FE – Você também crê que a ida do homem à Lua, em julho de 1969, tenha precipitado de certa forma a preocupação com as conquistas científicas dos humanos, que poderiam colocar em risco o equilíbrio do Sistema Solar?
Geraldinho – sim, creio que a revelação de Chico Xavier a respeito traz, nas entrelinhas, essa preocupação celeste quanto às possíveis interferências dos humanos terráqueos nos destinos do equilíbrio planetário em nosso Sistema Solar. Pelo que Chico Xavier falou, alguns dos seres angélicos de outros orbes planetários não estariam dispostos a nos dar mais este prazo de 50 anos, que vencerá daqui a apenas oito anos, temerosos talvez de nossas nefastas e perniciosas influências. Essa última hora bem que poderia ser por nós considerada como a última bênção misericordiosa de Jesus Cristo em nosso favor, uma vez que, pela explicação de Chico Xavier, foi ele, Nosso Senhor, quem advogou em favor de nossa causa, ainda mais vez mais.

Outra decisão dos benfeitores espirituais da Vida Maior foi a que determinou que, após o alvorecer do ano 2000 da Era Cristã, os espíritos empedernidos no mal e na ignorância não mais receberiam a permissão para reencarnar na face da Terra. Reencarnar aqui, a partir dessa data equivaleria a um valioso prêmio justo, destinado apenas aos espíritos mais fortes e preparados, que souberam amealhar, no transcurso de múltiplas reencarnações, conquistas espirituais relevantes como a mansidão, a brandura, o amor à paz e à concórdia fraternal entre povos e nações. Insere-se dentro dessa programação de ordem superior a própria reencarnação do mentor espiritual de Chico Xavier, o espírito Emmanuel, que, de fato, veio a renascer, segundo Chico informou a variados amigos mais próximos, exatamente no ano 2000. Certamente, Emmanuel, reencarnado aqui no coração do Brasil, haverá de desempenhar significativo papel na evolução espiritual de  nosso orbe.

Todos os demais espíritos, recalcitrantes no mal, seriam então, a partir de 2000, encaminhados forçosamente à reencarnação em mundos mais atrasados, de expiações e de provas aspérrimas, ou mesmo em mundos primitivos, vivenciando ainda o estágio do homem das cavernas, para poderem purgar os seus desmandos e a sua insubmissão aos desígnios superiores. Chico Xavier tinha conhecimento desses mundos para onde os espíritos renitentes estariam sendo degredados. Segundo ele, o maior desses planetas se chamaria Kírom ou Quírom.

É a nossa última chance, é a última hora… Não há mais tempo para o materialismo. Não há mais tempo para ilusões ou enganos imediatistas. Ou seguiremos com a Luz que efetivamente buscarmos, ou nos afundaremos nas sombras de nossa própria ignorância. Que será de nós? A resposta está em nosso livre-arbítrio, individual e coletivo. É A nossa escolha de hoje que vai gerar o nosso destino. Poderemos optar pelo melhor caminho, o da fraternidade, da sabedoria e do amor, e a regeneração chegará para nós de forma brilhante a partir de 2019; ou poderemos simplesmente escolher o caminho do sofrimento e da dor e, neste caso infeliz, teremos um longo período de reconstrução que poderá durar mais de mil anos, segundo Chico Xavier. Entretanto, sejamos otimistas. Lembremo-nos que deste período de 50 anos já se passaram 42 anos em que as nações mais desenvolvidas e responsáveis do planeta conseguiram se suportar umas às outras sem se lançarem a uma guerra de extermínio nuclear. Essa era a pré-condição imposta por Jesus.

Não estamos entregues à fatalidade nem predeterminados ao sofrimento. Estamos diante de uma encruzilhada do destino coletivo que nos une à nossa casa planetária, aqui na Terra. Temos diante de nós dois caminhos a seguir. O caminho do amor e da sabedoria nos levará a mais rápida ascensão espiritual coletiva. O caminho do ódio e da ignorância acarretar-nos-á mais amplo dispêndio de séculos na reconstrução material e espiritual de nossas coletividades. Tudo virá de acordo com nossas escolhas de agora, individuais e coletivas. Oremos muito.

O próprio Emmanuel, através de Chico Xavier, respondendo a uma entrevista já publicada em livro nos diz que as profecias são reveladas aos homens para não serem cumpridas. São na realidade um grande aviso espiritual para que nos melhoremos e afastemos de nós a hipótese do pior caminho.

Visite a página da CEPA: http://www.cepainfo.org

log_pir_47

.

Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Anúncios

33 Respostas

  1. O que devemos faver para ajudar a Espiritualidade e tentar amenizar todas essas mudancas?

    Resposta:
    Oi Lara

    Devemos seguir o exemplo de Chico, e de tantos outros mestres que já passaram por aqui. Ou seja, fazer o bem, sempre o bem, praticar e emanar a tolerância, a paciência, o respeito. Fazer o possível para zelar pela conservação do planeta. Enfim, amar ao próximo como a si mesmo, como já dizia o mestre galileu. Amando também, por extenção, todo o planeta e todas suas criaturas, espalhando o bem por todo lugar em que estiver.

    Você pode fazer isso? Se puder, ótimo. Se não puder, não se preocupe, faça o que lhe é possível. Todos nós somos humanos, e portanto imperfeitos. E qualquer um que tenha chegado ao nível de um Jesus, ou Buda ou de qualquer verdadeiro mestre, sabe muito bem disso. Então, não estresse ok, faça o melhor que você pode, e o mais deixe nas mãos Dele, A Fonte de todas as coisas.

    Abraço
    Zhannko

  2. Se existe reencarnação, tem que pagar com a presente existência os erros da existência passada? Pagar o quê? As coisas estão mudando. Quero dizer que com a presente existência paga os erros do passado, para que aprendamos a viver as boas-novas trazidas por Nosso Senhor Jesus Cristo, que foi codificada por Allan Kardec, mas se aprendermos que praticarmos as boas-novas é a Lei do Amor, então, procurando vivenciar estas leis, os erros da existência passada, ou pecado, permanece insignificante, como se não estivéssemos pagando nada, mas, sim vivenciando o amor de Jesus. Falar é fácil. Que eu consiga seguir este caminho também. E praticando a Lei do Amor, iniciamos o mundo de regeneração e de Paz, evitando a guerra e as forças telúricas da natureza, ou seja, os bons espíritos nos guiam para nos salvar da guerra e dos cataclismos que podem acontecer, se buscarmos vivenciar as boas-novas de Jesus. Também, é necessário ensinar as boas-novas a todas as nações, sendo o Brasil a Pátria do Evangelho.

  3. Sobre a mensagem de Chico, estamos vivenciando mudanças no quadro político do mundo e também no quadro religioso preparando assim um mundo melhor para si viver tanto fisicamente quanto espiritualmente. Vemos mudanças não só no quadro político do mundo, mas também, no quadro do País, do estado e do município. Assim, vemos que Barack Hussein Obama (cujas letras no nome forma o anagrama “Chyren”) é o favorito nas eleições de 2012, podendo ser reeleito, apesar de 1993 a 2001 os Estados Unidos ter sido governado por William Jefferson Clinton (Bill Clinton), iremos ver pequena margem de diferença nas pesquisas a Prefeito de Nova Lima, Minas Gerais, onde parece que os partidos políticos irão escolher quem será o vice-prefeito (pois era comum a frase que ninguém conhece os “vice”, porque não era comum falar), lembrando que nos anos 80 Ronald Reagan foi presidente dos Estados Unidos, cujas letras do nome é anagrama do ex-prefeito Ronaldes, eleito em 1992, cujo mandato terminou em 1996, quando foi eleito para Presidente do Brasil Fernando Henrique, momento este sendo enfocado como presidente dos Estados Unidos Barack Obama, ressaltando que todos partidos tem o seu valor e assim parece que a Câmara vai ganhar vereadores de todos partidos, sendo os mais fortes mais numerosos, com pequena margem de diferença entre os dois partidos mais fortes, todos empenhados em fazer uma cidade cada vez melhor, uma Nova Lima, Nova e Melhor, enquanto no Brasil vem se destacando também aqueles que estão prontos para ensinar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, na sua pureza, para ir de encontro aos corações de todas as religiões, seja Cristãs, Espíritas, Budistas, Islâmicas, etc. trazendo a pureza da verdade sobre Reencarnação e Ressurreição, entendo que os Mil anos que Nosso Senhor Jesus Cristo cita no Livro das Revelações é chegado, sendo o Milênio do Último dia (Milênio-Hora e Milênio-Dia) prenunciado com 52 anos, para enfim vivermos 1656 anos e depois 292 anos, ou seja, estes 2000 anos de Causa e Efeito, de Tarde e Manhã, agora, no presente, e também, projetados para o ano por volta de 2555, como Causa ou 2701, como efeito. Enfim, vale a pena viver as Boas-Novas de Nosso Senhor Jesus Cristo, que são as leis do Reino dos Céus, pois reinar com Cristo é viver seus ensinamentos. “Assim como foi decretado só se morre uma vez, e a seguir vem o juízo” (Hebreus 9,27) este trecho é cercado por causa e Efeito, sendo que Nosso Senhor Jesus Cristo doou a sua vida para remissão dos nossos pecados e ressuscitou no terceiro dia, isto é, a Causa; e, como Efeito, o nosso presente, ou a geração atual só se morre uma vez, chegando, então, o anunciado Milênio citado no Livro das Revelações, e quando isto for entendido, veremos que as Escrituras Sagradas não nega a Reencarnação, ao contrário, prova a sua existência. A todos um Feliz 2012, bons votos e que todos reinem em Cristo Jesus.

    • desculpew mas não entendi nada. Comparações não concluidas de anagramas de presidente americano e prefeito mineiro e vice prefeiitos e camara de vereadores!!!????
      Que ser isso cumpadi?

    • Se prestarmos atenção, poderemos notar algum sentido, mas acredito que tudo vai melhorar muito mais.

      • Chico Xavier, no livro “Plantão de Respostas Pinga-Fogo, afirmou que Emannuel disse que O mundo de Regeneração começará por volta do ano 2057 e também acreditamos que o Brasil será o coração do mundo e Pátria do Evangelho, mas para isto a Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec se tornará religião e marcará em definitivo uma nova Era. Às vezes, quando fazemos a comparação, não tem todas as letras do nome, como por exemplo, as letras “B”, “H” do nome do Presidente Americano, então ignorando duas letras e com repetição de vogal encontraremos uma lógica.

  4. Meditando o Rosário como pediu Nossa Senhora de Fátima em 1917: O espaço de tempo da vida de Cristo que conhecemos como trinta e três anos esta arredondado. Parece ser trinta e três anos e sete meses e vinte dias, começando a contar de dezenove de agosto do ano dois a.C. até três de abril do ano trinta e três, quando Nosso Senhor Jesus Cristo foi crucificado. Assim, notamos que são trinta e três anos e sete meses completos, porém, no vigésimo dia ‘O Sol cobriu-se de trevas’, a terra tremeu, fenderam-se as rochas e muitos corpos de santos que haviam adormecidos no Senhor ressuscitaram e saindo dos sepulcros após a ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos’, assim, contanto quarenta dias literais a partir do dia três de abril do ano trinta e três teremos maio, sob a constelação de Touro, lembrando que são trinta e três anos e sete meses e vinte dias, porém, no vigésimo dia, em maio, na constelação de Touro. Assim, setenta semanas de anos são determinadas para contar Duas Mil e Trezentas tardes e manhãs, também determinam o Milênio, ou Mil anos, assim, Dois Mil e Trezentos menos Mil são Mil e trezentos dias menos Mil Duzentos e Sessenta dias são quarenta dias de anos que somados com trinta e três anos e sete meses somam-se Setenta e Três anos e Sete meses de Causa e Efeito, ou de Desolação, porque ‘Assim como foi nos dias de Noé, assim será os dias da Vinda do Filho do Homem.’ onde estes sete meses finais multiplicados por dois é a duração do Dilúvio Universal ou cerca de Um ano e Dois Meses.

  5. Meditando o Rosário como pediu Nossa Senhora de Fátima em 1917: O Anjo Gabriel anunciou a Zacarias que seria pai de João Batista. Quando Isabel ficou grávida, ocultou a gravidez por cinco meses. Então, o anjo Gabriel anunciou a Maria que ela seria mãe do Salvador, Nosso Senhor Jesus Cristo e disse que sua prima Isabel estava grávida, então, quando Maria estava grávida foi visitar sua prima Isabel e ficou com ela cerca de três meses. Assim, cinco meses mais três meses são Oito Meses; porém, são Oito Meses, como Causa; e, Oito Meses, como Efeito. Até o momento que João Batista foi gerado se passaram Sete Semanas e Sessenta e Duas Semanas de Anos, restando Uma Semana de anos; ou Sete anos, onde a metade de Sete anos são Três anos e meio; logo, são seis meses até o nascimento de Jesus. Quando Jesus tinha Doze anos ficou no templo três dias (onde três dias são três anos, completando três anos e meio), haja visto que apenas três dias literais não era motivo para Maria se preocupar com o Filho, pois ela pensava que Ele estava em casa de parentes e também a viagem era longa. Então, se passaram dezoito anos até o momento que Jesus Cristo foi até João Batista para ser por ele batizado;e, então, se passaram cerca de três anos e meio até o momento da ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo; lembrando que parece ser trinta e três anos e oito meses e dez dias; como Causa; e trinta e três anos e sete meses e vinte dias, como efeito.

  6. Meditando o Rosário como pediu Nossa Senhora de Fátima em 1917: A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Era Sábado, quando Jesus entrou no templo e expulsou os vendilhões do templo. No terceiro dia, na terça-feira, Ele terminou o ministério. À noite de Terça-Feira do dia trinta e um de março do ano trinta e três ocorreu a última ceia. Na noite de terça-feira para quarta-feira Nosso Senhor Jesus Cristo foi entregue para ser morto, com um beijo de Judas. Era primeiro de abril. A história narra o julgamento diante de Pilatos, Jesus sendo conduzido a Herodes, e Jesus sendo levado de volta a Pilatos e também o sonho da mulher de Pilatos, que parece ser impossível ter ocorrido numa única noite, logo, parece ocorreu da noite de quarta-feira até as nove horas da manhã de sexta-feira do dia três de abril do ano trinta e três, quando Nosso Senhor Jesus Cristo foi crucificado. Contando trinta e três anos e sete meses e vinte dias desde dezenove de agosto (dia da Quarta aparição de Nossa Senhora de Fátima) do ano dois a.C. até três de abril do ano trinta e três, sendo sete meses lunares, ou seja meses de vinte nove dias e meio, teremos o dia da Crucificação como três de abril do ano trinta e três. Se contarmos sete meses de trinta dias, teremos duzentos e dez dias com mais vinte dias somam-se duzentos e trinta dias, isto é, três dias a mais, para contar a partir da sexta-feira, parecendo ser seis de abril do ano trinta e três que caiu na Segunda-Feira. Literalmente, contaram Sexta-Feira (Primeiro dia); Sábado (Segundo-dia) e Domingo (Terceiro dia); então, Jesus Cristo ressuscitou no Domingo; mas as escrituras dizem: “Desde a hora sexta até a hora nona, o Sol cobriu-se de trevas”, onde estas três horas da sexta-feira não podem contar como dia, pois o dia virou noite, logo são três horas como noite. Assim, parece estar errado contar os três dias com a sexta-feira, e a referência para iniciar a contar os três dias seria o momento da morte de Jesus, onde os dois dias parece se referir ao período que o corpo de Jesus permanece no Sepulcro, denominado como “SABADO”, assim, conta-se os três dias a partir do ocaso do Sol na Sexta-Feira que Jesus foi crucificado, logo, Sábado é o primeiro dia; Domingo é o Segundo dia; Segunda-Feira é o terceiro dia; então, conclui-se que Jesus ressuscitou na Segunda-Feira que é o Terceiro Dia, seguido do “SÁBADO” que simboliza os dois dias que Jesus ficou no Sepulcro. Assim, o Primeiro Dia da Semana é a Segunda-Feira citado no Livro das Revelações com o nome “KYRIAKE HEMERA” que significa “DIA DO SENHOR”, que calculado erroneamente denominou o dia após o Sábado literal de Domingo, dando a parecer que Jesus ressuscitou no Domingo, conforme contamos a semana e não na Segunda-Feira. Esta é a minha meditação do Rosário, sobre a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas, enquanto não se esclarece a Verdade, continuamos a Adorar o Senhor no Domingo, pois devemos dedicar este dia para adorar o Senhor; e, não é pecado.

  7. No Evangelho está escrito: “Desde a hora sexta até a hora nona, o Sol cobriu-se de trevas. A Terra tremeu, fenderam-se as rochas e muitos corpos de santos que haviam adormecidos no Senhor ressuscitaram; e, saindo dos sepulcros após a ressurreição de Jesus entraram na Cidade Santa e apareceram a muitos” Lendo parece que tudo ocorre no dia que Nosso Senhor Jesus Cristo foi crucificado, mas o Evangelho diz que os corpos de santos ressuscitam e saem das sepulturas após a ressurreição de Jesus, onde leva a entender que no dia que Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscita, segue a ressurreição dos corpos de santos que haviam adormecidos no Senhor, mas, analisando atentamente mais o texto, Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscita e aparece para os apóstolos durante quarenta dias e depois ascende aos Céus. Lembrando as palavras de Cristo: “Quando eu me for atrairei todos a mim.” parece significar que os corpos de Santos ressuscitam depois dos quarenta dias que Nosso Senhor Jesus Cristo aparece aos apóstolos, e somente depois, de ascender aos Céus. Assim, fica mais fácil de entender os comentários acima, onde a ressurreição dos corpos de Santos ocorre somente depois que Nosso Senhor Jesus Cristo ascende aos Céus. Estes comentários são o resultado de pesquisa sobre comentários sobre o dia da semana que Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscitou pela Igreja Adventista do Sétimo Dia e sobre a ressurreição dos corpos de Santos com base nas explicações da Igreja Testemunhas de Jeová e do estudo das mensagens de Nossa Senhora de Fátima e das profecias de Nostradamus e passagens Bíblicas.

  8. Referente a profecia de Chico com relação aos 50 anos de moratória entre 1969 a 2019, onde 2019 parece ser o ano que o evangelho refere sobre a abominação da desolação predita pelo profeta Daniel, e, onde no Livro das Revelações (Apocalipse), o apóstolo João fala sobre o número da besta que é 666 e quem tiver inteligência calcule, porque é número de um homem, parece significar que o número 666 não é um número mastigado, pois temos que calcular, logo, como exemplo, parece ser 1260 + 666 ou 1926 que somados com 73 anos teremos 1999. Quem tiver inteligência, calcule!

  9. Nos anos 80 foi presidente dos Estados Unidos Ronald Wilson Reagan. Atualmente é presidente Barack Hussein Obama. Podemos notar que Chiren é anagrama do Presidente. A incógnica do nome parece estar associada a variação da tradução em línguas do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas capítulo 3, versículo 26 onde encontramos “filho de Iosech”, onde Iosech é anagrama do Presidente Barack Obama. O nome Iosech também pode ser escrito com a letra Y, ou seja, Yosech. Talvez aí possar estar a chave do anagrama Chyren e uma consequente transformação politíco religiosa. Então, poderemos entender Nostradamus, Centúria II e quadra 28 que diz: “O penúltimo com o sobrenome do profeta tomará a segunda-feira (dia de Diane) como dia de repouso. Vagará longe em sua loucura livrando uma grande nação de sujeição (tributação?)”, assim, talvez esteja se referindo ao sobrenome “Iosech” e assim, parece se referir ao atual papa Bento XVI, cujo nome é Joseph, que tomará a segunda-feira como dia de descanso, onde o que pode isto se tornar possível é o verdadeiro dia da semana que Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscitou. Então, se isto ficar provado e acontecer, cada país terá que sancionar uma lei para que modifique o repouso de fim de semana, onde parece que seria mais provável é manter o Domingo como feriado juntamente com a Segunda-Feira, e em compensação trabalhar no Sábado, tendo em vista que “Sábado” no Evangelho, não se deve ver literalmente, porque os três dias que o menino Jesus ficou no Templo, quando tinha 12 (doze) anos de idade denomina-se “Sábado”, assim, como os dias que Jesus Cristo ficou no Sepulcro que parece ser dois dias, sendo Sábado e Domingo, onde estes dois dias na linguagem bíblica denominam-se Sábado, porque se estes dois dias correspondesse a Sexta-Feira e Sábado, também estes dois dias nas Escrituras seriam denominados de “Sábado”, mas notamos que a Sexta-Feira é chamada de Preparação do Sábado, onde leva a concluir que o Sábado citado no Evangelho eram dois dias, referente ao tempo que o Senhor Jesus ficou no sepulcro. A comparação com o profeta Jonas que esteve três dias e três noites no ventre de um peixe, se explica que os três dias e três noites que o Senhor Jesus esteve no coração da terra não são três dias e três noites seguidos, onde se são somente dois dias que esteve no Sepulcro, o outro dia que completa este ciclo parece corresponder quando o Cristo Jesus esteve no ventre de Maria, onde seu nascimento ocorreu quando a noite virou dia, assim, estes três dias e três noites que corresponde o Evangelho denominam-se “Sábado”.

  10. De onde vem as previsões do futuro: Isaías capítulo 8 e versículo 19: “Qundo vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?”, então, o que aconteceu: Isaías capítulo 8 e versículo primeiro: “Disse-me também o Senhor: Toma uma ardósia grande e escreva nela de maneira inteligível: Rápido-Despojo-Presa-Segura.” Isaías capítulo 8 e versículo 3 e 4: “Fui ter com a profetisa; ela concebeu e deu à luz um filho. Então, disse-me o Senhor: Põe-lhe o nome de Rápido-Despojo-Presa-Segura. Porque antes que o menino saiba dizer meu pai ou minha mãe, levão levadas as riquezas de Damasco e os despojos de Samaria, diante do rei da Assíria.”
    Podemos notar que as letras J-E-S-U-S estão no nome Rápido-Despojo-Presa-Segura. O nome está em Português e teríamos que buscar o texto original, sabendo que houve variação da língua, embora disse Deus para escrever de maneira inteligível. O nome de Jesus em Hebraíco é IESHUA, e o nome que o profeta chama a criança está em Isaías capítulo 7 e versículo 3: “SEAR-JASUB’ que significa “Um-Resto-Volverá”, onde notamos que no nome da criança Sear-Jasub estão as letras do nome Jesus, anunciando que iria nascer um Salvador e seu nome seria Jesus. Mas, o nome profético da criança é escrito em várias línguas de forma diferente, onde em uma língua as letras do salvador é Ieshua. Esta profecia que anuncia o nascimento de Jesus Cristo parece não está ultrapassada, porque de algum modo Deus manda escrever o nome profético de onde teremos a letra do nome do Profeta, anunciando também a Segunda Vinda de Jesus Cristo. Mas, assim, como em Isaías, a criança tem que crescer e adquirir sabedoria, aprendendo a rejeitar o mal e escolher o bem, significa que o Profeta tem que aprender a rejeitar o mal e escolher o bem, ou seja, adquirir Sabedoria, que é a passagem das trevas para a Luz, pois o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo é a Luz Verdadeira. Assim, como no dia em que Jesus foi crucificado “Desde a hora sexta até a hora nona, o Sol cobriu-se de trevas”, e, descrevendo isto, lemos em Apocalipse capítulo 6 versículo 12: “Vi quando o cordeiro abriu o sexto selo, e sobreveio grande terremoto. O Sol se tornou negro como um saco de crina, a lua toda, como sangue,”, onde estamos vendo a tradução em Português. Por exemplo: Sol negro em francês é Soleil Noire. O que significa? Gênesis capítulo 49 e versículo 10: “O cetro não se arredará de Judá, nem o bastão de entre os seus pés, até que venha Siló (em outra tradução: Siloé); e a ele obedecerão os povos. Notamos que o nome Siloé é anagrama do nome Soleil. Vejamos Evangelho de Jesus Cristo, segundo João capítulo 9 e versículo 7: “dizendo-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado). Ele foi, lavou-se e voltou vendo.”, onde o nome Iosech, tem a forma redutiva Iose que é anagrama de Siloé. E, Ronie, escrito de maneira correta Ronnie, é anagrama de Noire.
    Os missionários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, quando pedem para ler o livro de mormom, cuja revelação foi dada ao profeta Joseph Smith, pede para orar ao Pai Celestial e perguntar se o livro é verdadeiro e saber se a Igreja de Jesus Cristo é verdadeira e Joseph Smith é o seu profeta. Também, algumas religiões estão aguardando a vinda de Siloé, pois de alguma forma visto isto nas Escrituras Sagradas. A questão é interpretar corretamente todo este texto de maneira correta, ou seja, reportar a Profecia de Isaías para os dias atuais.

  11. Pela história entende que desde a época de Davi até Jesus Cristo se passaram 1010 anos, mas como foi calculado que Jesus nasceu no 1 da nossa era, então, como referência tomamos o sétimo mês do ano 1012 a.C. (sendo que não existiu ano zero), somando a 490 anos com 1260 anos com 1260 anos teremos o ano 1999 e 7 meses. Entre o sétimo mês do ano 2 a.C. até 3 de abril do ano 33, data da provável sexta-feira da paixão se passaram 33 anos e 7 meses. Este espaço de tempo de 33 anos e 7 meses é um ciclo-efeito. O templo de Jerusalém, conforme a história foi destruído em agosto do ano 70, mas as 70 semanas de anos se completam no ano 71 e dois meses. Subtraindo 33 anos e 7 meses (citado acima) do ano 71 e dois meses teremos literalmente o ano 37 e sete meses. Somando a 2670 anos ( equivalente a 1335 anos com mais 1335 anos) teremos o ano literal 2707 e sete meses. Somando a Mil anos teremos 3707 e sete meses. Subtraindo 1656 anos teremos o ano 2051 e sete meses. Subtraindo 52 anos teremos o ano 1999 e sete meses ( sendo que 52 anos mais 1656 anos mais 292 anos somam 2000 anos). Voltando ao sétimo mês do ano 1012 a.C. e somando 1021 anos e seis meses teremos Janeiro/Fevereiro do ano 11. Lembrando que o Senhor Jesus esteve três dias no Templo, quando tinha doze anos, estres três dias parecem ser três anos, assim, doze anos com três anos somam-se 15 anos. Então, de Janeiro/Fevereiro do ano 11 subtraimos 15 anos e teremos Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C., quando provavelmente Nosso Senhor Jesus Cristo foi concebido em Maria, por obra e graça do Espírito Santo. Então, contando o tempo ocorrido entre Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. até o ano 1999 e 7 meses teremos o espaço de tempo de 2003 anos e seis meses. Significa que ao invés do Profeta Nostradamus citar “No ano 2003 e seis meses surgirá no céu o grande rei do terror (interpretado como Eclipse do Sol)” citou o ano literal como contamos: “No ano 1999 e 7 meses surgirá no céu o grande rei do terror.” Se Jesus Cristo foi concebido em Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C., então, Jesus nasceu em Outubro/Novembro do ano 5 a.C.. Como visto acima, entre o sétimo mês do ano 2 a.C. até três de abril do ano 33 se passaram 33 anos e sete meses redondos. Entre o mês que o rei Davi foi gerado até Janeiro/Fevereiro do ano 11 se passaram 1021 anos e meio. Assim, para calcular o mês e ano (pelo nosso calendário) que o rei Davi foi gerado somamos o espaço de tempo de 1021 anos e meio com mais 33 anos e sete meses, tendo como resultado 1055 anos e um mês. Este espaço de tempo está encadeiado com 1335 dias de anos. Assim, somando 1335 dias de anos com mais 1335 dias de anos teremos 2670 dias de anos. Somando a 1055 anos e um mês teremos 3725 anos e um mês. Lembrando que quando o anjo Gabriel instruia o profeta Daniel sobre as setenta semanas de anos também falou sobre 2300 tardes e manhãs, então, do total de 3725 anos e um mês subtraimos 2300 anos e teremos 1425 anos e um mês. Lembrando que as setenta semanas de anos se completam no ano 71 e dois meses (embora o templo de Jerusalém foi destruído em 30 ou 31 de agosto do ano 70), então, significa que desde quando Davi foi gerado até o ano 71 e dois meses se passaram 1425 anos e um mês. Calculando quando iniciou este período, sem contar ano zero, teremos Janeiro/Fevereiro do ano 1355 a.C., então, Davi nasceu no mês que conhecemos como Outubro/Novembro do ano 1355 a.C.. E, calculando quantos anos se passaram desde o nascimento de Davi até o nascimento de Jesus Cristo teremos 1350 anos. Como entre Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. até Janeiro/Fevereiro do ano 11 se passaram 12 anos com mais 3 anos (ou o total de 15 anos), significa que temos que completar os 3 anos e meio, assim, calculamos seis meses antes de Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. e teremo o sétimo mês do ano 6 a.C. quando João Batista, o precursor de Nosso Senhor Jesus Cristo foi gerado. Significa, que no sétimo mês do ano 6 a.C. ou em Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. tem início os 33 anos e 7 meses, mas há Causa e Efeito. Como efeito foi citado 33 anos e 7 meses entre o sétimo mês do ano 2 a.C. até três de abril do ano 33. Como literalmente, o nascimento de Jesus Cristo começou a ser contado a partir do ano primeiro, então, literalmente, no ano 12 seria quando Jesus Cristo foi encontrado no templo durante três dias conversando com os doutores da lei quando tinha 12 anos. Como calculamos o mê de nascimento como Outubro/Novembro então, tomamos como referência Outubro/Novembro do ano 12. Lembrando do espaço de tempo de 2003 anos e seis meses, então, contando a partir de Outubro/Novembro do ano 12 teremos Maio de 2016 (lembrando que tomamos como referência o mês de nascimento de Jesus, podendo tomar também o mês da concepção que parece ser Janeiro/Fevereiro. Então, em Maio do ano 2016 começa os Mil anos. Então, calculamos o vigésimo ano e encontramos Maio do ano 2036. Significa que simbolicamente Maio de 2036 é o ano 2003 e seis meses. Lembrando que Jesus nasceu em Outubro/Novembro do ano 5 a.C. estaria com 12 anos em Outubro/Novembro do ano 8 (oito). Assim, contando 2003 anos e seis meses a partir de Outubro/Novembro do ano 8 (oito) teremos Maio de 2012 (mas se contarmos a partir da Concepção de Jesus Cristo, teremos agosto do ano 2011). Significa que Maio de 2012, também, é o vigésimo ano do Milênio. Lembrando que temos Maio de 2012 e Maio de 2036 significa que Maio de 2012 foi calculado, como Ciclo-Causa; e, Maio de 2036 foi calculado, como ciclo-efeito. Ainda, lembrando, que o ano 1999 e 7 meses começa o milênio, então, o vigésimo ano, literalmente é Julho/Agosto de 2019. Então, podemos entender: “Não será em 2012”. Lembrando que entre Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. até o ano 1999 e 7 meses se passaram 2003 anos e seis meses, sendo que o ano 1999 e 7 meses corresponde a 1260 dias de anos, temos que completar o ciclo, assim, no ano 1999 e 7 meses tem início 30 (trinta) anos para completar 1290 anos. Lembrando que 52 anos é o espaço de tempo do Milênio que precede os 1656 anos, então, somamos 52 anos com 30 anos, e teremos 82 anos. Lembrando do espaço de tempo de 33 anos e 7 meses citado acima, somamos este ciclo a 82 anos e teremos 115 anos e 7 meses. Assim, como setenta semanas de anos são determinadas para calcular 2300 tardes e manhãs, também 2300 anos determinam Mil anos, logo, 2300 anos menos 1000 anos teremos 1300 anos, que subtraindo 1260 anos teremos 40 anos; então, somamos 40 anos a 115 anos e 7 meses e teremos o espaço de tempo de 155 anos e sete meses. Este ciclo começamos a contar a partir do ano 1999 e 7 meses e teremos o seu limite no ano 2155 e dois meses. Lembrando que contamos o espaço de tempo de 1021 anos de meio desde a concepção de Davi até Janeiro/Fevereiro do ano 11, também, podemos contarmos a partir do nascimento de Davi no mês de Outubro/Novembro, então, teremos 1021 anos e meio até Outubro/Novembro do ano 11. Este início literalmente é Outubro/Novembro do ano 1011 a.C. (lembrando que não existiu ano zero), então, a partir de Outubro/Novembro do ano 1011 a.C. contamos 490 anos com mais 1260 anos com mais 1260 anos e encontramos Março do ano 2000, então, significa que Março do ano 2000 corresponde a 1260 dias de anos, e para completar o ciclo devemos somar, como visto acima, a 155 anos e 7 meses e teremos Outubro do ano 2155. Significa que Outubro do ano 2155 corresponde a 2003 anos e meio desde o nascimento de Jesus Cristo. Nostradamus disse em carta ao rei: “No mês de Outubro ocorrerão algumas mudanças levando a crer que a terra perdeu seu movimento gravitacional” que parece ser Outubro do ano 2155.

  12. Corrigindo acima, entre Março/Abril do ano 1011 a.C. até Outubro/Novembro do ano 11 se passaram 1021 anos e meio (sendo que não existiu ano zero); então, a partir de Março do ano 1011 a.C. até Março do ano 2000 se passaram 490 anos mais 1260 anos mais 1260 anos.
    As Setenta Semanas de Anos ou 490 anos são compostos; logo, 490 anos mais 490 anos são 980 anos. E, 980 anos mais 1335 anos mais 1335 anos totalizam-se 3650 anos. Então, 3650 anos menos 2300 anos são 1350 anos. Significa que Desde Davi até Jesus Cristo se passaram 1350 anos.
    As Setenta Semanas de Anos constituem em 490 anos, como Causa; e, 490 anos, como Efeito. Então, temos 490 anos até Outubro do ano 34, entrelaçada com 490 anos até Outubro do ano 36.
    De Adão até o Dilúvio se passaram 1656 anos; A inundação durou cerca de Um ano e Dois Meses; Do fim do Dilúvio até Abrahão se passaram 295 anos (292 anos registrado na Bíblia, mais 3 anos das Setenta Semanas de Anos); De Abrahão até a descida dos Israelitas ao Egito se passaram 290 anos; da descida dos Israelitas ao Egito até o Êxodo se passaram 430 anos; e, do Êxodo até a construção do templo no quarto ano de reinado de Salomão se passaram 480 anos; e, da Construção do Templo até os dias de Nosso Senhor Jesus Cristo se passaram 490 anos (como visto acima Temos o espaço de tempo de 1021 anos e meio desde a Concepção de Davi até o ano 71 e dois meses; Ao todo compilados com as Sagradas Escrituras totalizam-se 4173 anos e 8 (oito) meses. Então, até Outubro do ano 36, quando completou 490 anos, temos desde Adão 4173 anos. Estes 4173 anos são determinados para contar 7000 anos. Então, após Outubro do ano 36 ficam faltando 2827 anos (para completar 7000 anos); e, contando a partir de Outubro do ano 36 encontramos Outubro do ano 2863. Lembrando que do fim do dilúvio até Abrahão se passaram 292 anos, então, somamos 292 anos a Outubro do ano 2863 e encontramos Outubro do ano 3155. Subtraindo Mil anos encontramos Outubro do ano 2155.
    E, se somarmos 1656 anos a Outubro do ano 2863 encontramos Outubro do ano 4519. Lembrando que Jesus disse: “Assim, como foi nos dias de Noé, assim será os dias da Vinda do Filho do Homem.”
    De Adão até Noé se passaram 1242 anos; de Noé até Abrahão se passaram 1080 anos; de Abrahão até Moisés 515 a 516 anos; de Moisés até Davi 570 anos; e, de Davi até Jesus Cristo se passaram 1350 anos. Desde Adão temos cerca de 4758 anos. Lembrando que são 4758 anos, como Causa; e, 4758 anos, como Efeito. Como a Concepção de Jesus Cristo foi em Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. , significa que o início destes 4758 anos foi aproximadamente em Janeiro/Fevereiro do ano 4763 a.C. (lembrando que não existiu ano zero). Tomando como referência Fevereiro/Março do ano 4763 a.C. até Fevereiro/Março do ano 3521 a.C. se passaram 1242 anos. E, até o início do Dilúvio se passaram 721 anos, e encontramos Fevereiro/Março do ano 2800 a.C.. A inundação do dilúvio durou cerca de Um ano e Dois Meses; então, teremos como referência Maio de 2799 a.C.. Então, somando 7000 anos encontramos literalmente Maio do ano 4202 (pois não estamos contando ano zero). Subtraindo 1656 anos encontramos Maio de 2546. Subtraindo 1290 anos encontramos Maio de 1256. Subtraindo 1260 anos encontramos Maio de 5 a.C. (sendo que não existiu ano zero). É o provável mês e ano de nascimento de João Batista.
    Fevereiro/Março do ano 2800 a.C. é uma provável data do início do Dilúvio, mas há Causa e Efeito. Significa que encontramos um determinado mês e ano, mas existe outro determinado mês e ano da suposta ocasião do Dilúvio Universal.
    Começamos a contar do ano 4763 a.C. que contando até o ano 2555 teremos cerca de 7317 anos. Do ano 2555 ao ano 3797 são 1242 anos. Mas, entre o ano 2155 ao ano 3397 são 1242 anos. Notamos, assim, que há duas maneiras de ver estes ciclos, ou pode existir várias maneiras. Porém, cada uma delas é constituída de Causa e Efeito.
    As esferas de tempo que compõem os ciclos bíblicos são: 430 anos, 480 anos, 490 anos, 360 anos, 720 anos, 180 anos e 1000 anos. Somados totalizam-se 3660 anos. Como são compostos multiplica-se por dois e teremos 7320 anos. Encontramos acima 7317 anos. Multiplicando 7317 anos por sete teremos 51219 anos, o equivalente a dois anos mundiais.
    Notamos, então, que se tomarmos um Ano Mundial e dividir por sete teremos o equivalente a 3660 anos. Se tomarmos Dois Anos Mundiais e dividir por Sete teremos a duração de ‘Sete Tempos’. Podemos perceber que se tomarmos o Ano Mundial e dividir por doze teremos como resultado a duração de Um Mês Mundial, tal como as Doze Constelações Fixas, podendo comparar com Horóscopo. Mas, se tomarmos O Ano Mundial e dividir por sete, não poderemos comparar com Horóscopo; ou se tomarmos Dois Anos Mundiais e Dividir por Sete não podemos comparar com Horóscopo. Então, forma-se a seguinte Teoria: “A duração de Dois Anos Mundiais divididas por sete denomina-se Astrologia Bíblica, porque é baseada em cálculos bíblicos e dessa maneira não há como comparar equivalentemente com as Doze Constelações Fixas, onde cada constelação representa um signo”
    Conforme dados os Mais tomaram Dezembro do ano 3114 a.C. até Dezembro do ano 2012 formando o ciclo de 5125 anos. Se multiplicarmos 5125 anos por cinco teremos cerca de 25625 anos, o equivalente a Um Ano Mundial. Então, conclui-se que os Maias tomaram a duração de Um Ano Mundial e dividiu em cinco etapas, ao contrário do ciclo de 7317 anos que é parte de sete etapas.
    Comparando o Ciclo utilizado pelos Maias com a Cronologia citada por Nostradamus, teremos o seguinte. Entre Fevereiro/Março do ano 4763 a.C. a Fevereiro/Março do ano 2555 temos o total de 7317 anos. Sendo Fevereiro/Março, o primeiro mês, significa que o nono mês é Novembro/Dezembro do ano 4763 a.C.. Como as Escrituras registram 1656 anos desde Adão até o Dilúvio, então, contando 1656 anos a partir de Dezembro do ano 4763 a.C. encontramos Dezembro do ano 3107 a.C.. O Ciclo Maia é de 5125 anos, então, contando a partir de Dezembro do ano 3107 a.c. encontramos Dezembro do ano 2019 (sendo que não existiu ano zero). Considerando que o mês não esta preciso, podemos dizer que se trata do ano 2019. Lembrando que o ano 2019 é o vigésimo ano a partir de Julho/Agosto de 1999, parece se tratar de Julho do ano 2019, mas não se trata de data do Fim do Mundo, mas sim do início da Contagem dos Mil anos, lembrano que 52 anos precedem os 1656 anos. Analisando com o resultado dos cálculos acima, onde encontra-se Agosto de 2015 ou Maio de 2016 como início dos Mil anos, podemos concluir que tem início no ano 2016, como Ciclo-Causa; e, tem início no ano 2019, como Ciclo-Efeito. Então, analisando a profecia Maia através destes dados podemos compreender que: “Não será em 2012” e não se trata de data do Fim do Mundo, mas sim de início de uma Nova Era.

  13. As Escrituras Sagradas revelam que Deus criou o mundo em seis dias e no sétimo dia, Deus descansou. A ciência montou os dias da Criação do Mundo em seis eras geológicas, onde as primeiras são mais extensas do que as últimas. Avaliando os sete dias da criação, embora as Escrituras registram que houve tarde e manhã, também ao se formar cada dia da Criação, constitue em Causa e Efeito. Diante disso, com base na Ciência e nas Escrituras Sagradas e nas supostas teorias da Criação, como por exemplo o Big One, onde através de um único elemento resulta várrios elementos e estes estão em expansão e como as temperaturas são elevadíssimas para formar vida tem primeiro que haver o esfriamento da terra. Nota-se ainda que não é formado o dia de 24 horas, o ano de 365 dias e também outros movimentos da terra, onde através de um deles se calcula a duração de Um Ano Mundial. Assim, como os ciclos bíblicos parecem estar relacionado com etapas que em sua totalidade formam o Ano Mundial, e comparando com os dias da Criação do Mundo, podemos formar a seguinte teoria: Com o primeiro dia da Criação começa a formar a esfera de 430 anos; com o segundo dia da Criação, começa a formar a esfera de 480 anos; com o terceiro dia da Criação, começa a formar a esfera de 490 anos; com o quarto dia da criação, começa a formar a esfera de 360 anos (Um Tempo); com o quinto dia da Criação, começa a formar a esfera de 720 anos (Dois Tempos); com o sexto dia da Criação, comça a formar a esfera de 180 anos (Metade D’Um Tempo); com o sétimo dia da Criação, começa a formar a esfera de Mil anos, e no sétimo dia Deus descansou. Entendendo este raciocínio, estas sete etapas não tem durações equivalentes, e podemos notar que a primeira delas é menor, ao passar para outra etapa aumenta, e a quarta é menor que as três primeiras; a sexta etapa é a menor de todas e a última etapa é a maior desde a Criação do Mundo, e daí até os dias de Nosso Senhor Jesus Cristo e de lá até os dias de hoje, e, forma uma esfera de tempo de Mil anos, e, corresponde ao Sétimo dia do Descanso de Deus. Outra coisa que notamos é que cada uma destas etapas quando se completam, voltam para o início, ou seja, se repetem, sendo, assim sete etapas que se repetem, onde a sétima é a maior de todas, desde a Criação do Mundo. E, simbolicamente, estamos entrando nesta esfera de tempo, denominada de “Santos dos Santos” ou Santíssimo ou Santuário Celeste.
    Uma questão a ser analisada: Como se formou a matéria primordial, ou melhor, foi através do calor intenso, e daí vai se esfriando até haver condições de vida, onde o universo está em expansão; ou será se foi através do frio intenso, ou Zero Graus Absoluto (Zero Graus Kelvin) e daí vai se aquecendo, onde se confrontaria com a Comprensão do Universo, existindo porém um antagonismo entre frio intenso e calor intenso; bem como, comprensão e expansão, etc. …

  14. João Batista disse: “Atrás de mim vem outro que é maior do que a mim, Aquele de quem não sou digno de desatar a correia de suas Sandália. Eu vos batizo em água, Ele porém vos batizará no Espírito Santo e no Fogo.”
    Ser Batizado nas águas, na prática dos Dez mandamentos;
    ser batizado no Espírito Santo, na prática dos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, nas bem-aventuranças.
    ser batizado no Fogo (parece se referer a Fenômenos de Efeitos Psíquicos), onde são sete os dons do Espírito Santo: a Sabedoria, Ciência, Intelecto (Entendimento), Piedade, Fortaleza, Conselho e Temor de Deus.
    Devemos amar o próximo como a nós mesmos, mas este é o segundo mandamento da lei, e este mandamento é semelhante ao primeiro que é amar a Deus sobre todas coisas, e para amar a Deus tem que amar o próximo, logo, o sentido parece ser Amar o próximo sobre todas as coisas, estaremos amando a nós mesmos. Mas como saber se estamos amando o próximo sobre todas as coisas ou se estamos buscando proveito próprio. Como saber se estamos doando ofertas para agradar a Deus, semelhante ao óbolo da viúva, ou se estamos sendo sugestionados pelo pastor ou padre ou por outra pessoa para dar ofertas. Como saber se estamos correndo o risco de perder tudo por amor ou por ingenuidade. Como saber se estamos sabendo dar esmola se a mão esquerda não pode saber o que faz a direita, como saber se estamos sendo egoístas, presunçosos, cobiçando as coisas alheias. Como saber se estamos perdendo tempo em não constiuir família, porque todos nós vamos envelhecer e vamos precisar de alguém para cuidar de nós e como se torna um educador, tendo em vista que a tecnologia avança e então temos que buscar atualizarmos para sabermos como trabalhar com a nova tecnologia. como fazer diante da melhoria do poder aquisitivo, como por exemplo, as pessoas estao conseguindo comprar mais carros, e resolver os problemas utilizam-se alternativas como de um lado da rua encostar os carros deixando o outro espaço para passar os carros, mas no horário de pique tem mais carros circulando, o trânsito fica engarrafado, então, como usar a sabedoria para resolver solucionar o problema que é maximinizar os ganhos e minimizar as perdas, onde uma pessoa vai repartir uma laranja, mas acontece que duas pessoas querem a laranja, mas nenhuma delas querem a laranja pela metade, então, falta iniciativa de quem vai repartir a laranja em pergunta a cada uma das pessoas porque querem a laranja, porque talvez uma quer a laranja para fazer um doce (a casca) e a outra quer a laranja para fazer um suco (o gomo). Será se todo este comentário foi tempo perdido, será se foi excessivo, não deixando espaço para outro comentar. O que fazer diante deste conhecimento, onde algumas religiões acreditam que os Sete anos precedem os Mil anos e durante este período de sete anos a Igreja vai ser arrebatada, o que acontece se o arrebatamento não for agora, se estes sete anos estiverem divididos em duas partes, onde a primeira metade está associada ao início de um espaço de tempo de dois mil anos, e a segunda metade associado ao final do espaço de tempo de dois mil anos ( que se divide em 52 anos, 1656 anos e 292 anos), ma de onde foi tirado 295 anos se as Escrituras registram apenas 292 anos, o que significa estes três anos a mais, senão a outra metade dos Sete Anos. Mas Jesus disse: “Quanto aquele dia e aquela hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho mas só o Pai”, e na verdade cada um de nós é formado de Espírito, Alma e corpo e com a morte a Alma separa do corpo e o Espírito vai para Deus, e então, o juiz (Deus) julga e o Espírito, por exemplo, vendo que foi um suicída pede para nascer de novo sem braços, nem pernas, porque se tiver só pernas atira do penhasco e se tiver só braços utiliza algum tipo de material para sucicídio, então, pede para vim sem braços e nem pernas para maximinizar os ganhos e minimizar as perdas.E, se o arrebatamento não vem, a medicina avança, então, aumenta a média de vida e com isto torna-se necessário fazer nova reforma previdenciária, ora porque as pessoas tinham em mente que ao chegar aos setenta envelhecia, e isto deixa de acontecer e a pessoas passam a envelhecer com mais idade até a média de vida chegar a mil anos, a fim de que os que fizerem boas obras poçam reinar na prática dos ensinamentos de Jesus, no espaço de tempo de Mil anos.
    Na verdade perdi muito tempo, devia ter criado um site, e deixar de ser orgulhoso e presunçoso, procurando um casamento enquanto é tempo, mas as coisas estão modificando, as mulheres estão se tornando independentes e o homem tem que aprender a fazer serviços domésticos. A população está aumentando, parece estar difícil encontrar a solução para tudo isto. Mas, de alguma forma tudo se resolve. É só dar tempo ao tempo.

  15. Correção de Cálculo: Contando a partir de Fevereiro/Março do ano 4763 a.C., completa 1242 anos em Fevereiro/Março do ano 3521 a.C.. Para calcular a provável data do dilúvil passa 720 anos e teremos Fevereiro/Março do ano 2801 a.C.. A inundação durou Um ano e Dois Meses, logo, teremos Maio do ano 2800 a.C.. Então, calcula-se o nono mês que é Janeiro/Fevereiro do ano 2799 a.C.. Ao calcular 7000 anos e subtrair 1656 anos com 1290 anos e 1260 anos teremos Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C. ( mês e ano da provável Concepção de Jesus Cristo). Para entendermos, com base em Janeiro/Fevereiro do ano 2799 a.C. se passam 292 anos com 3 anos e meio das 70 semanas de anos mais 290 anos mais 430 anos mais 480 anos mais 480 anos mais 490 anos (ou seja cerca de 2465 anos e meio), encontramos Julho/Agosto do ano 334 a.C. que corresponde a 1021 anos e meio após Janeiro/Fevereiro do ano 1355 a.C.
    Há outra data que se encontra da época que aconteceu o Dilúvio, onde calculando da mesma forma acima, iremos encontrar o espaço de tempo de 1021 anos e meio; porque se trata de 1021 anos e meio, como Causa; e, 1021 anos e meio, como efeito.
    Lembrando do ano 71 e 2 meses, quando terminou as 70 semanas de anos, e calculando 33 anos e 7 meses anteriores teremos o ano 37 e 7 meses, subtraindo 30 anos teremos o ano 7 e 7 meses, Somando a 2670 anos mais 1000 anos teremos o ano 3677 e 7 meses. Subtraindo 1656 anos e 52 anos teremos Julho de 1969. A moratória corresponde entre Julho de 1969 a Julho de 2019. Mas, referente este espaço de tempo de 50 anos há Causa e Efeito, ou seja, 50 anos, como Causa; e 50 anos, como efeito.
    Nota-se que o ano 37 e 7 meses corresponde ao ano 4173 e oito meses desde a Criação. Entendendo, o ano 37 e 7 meses é o oitavo mês, onde o primeiro mês parece ser Dezembro do ano 36, ou melhor Novembro/Dezembro do ano 36 corresponde ao ano 4173 desde a Criação; logo, Julho/Agosto do ano 37 corresponde ao ano 4173 e oito meses desde a Criação.
    O que parece significar? Significa, que no ano de Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo houve mudança de estação, logo, em Israel, no mês de Dezembro não seria Inverno, no ano de Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Conforme, o cálculo acima, o Mês de Dezembro era mês de Pastagem, era Outono, e com a mudança de Estação, o mês de Dezembro se tornou mês de Inverno em Israel.
    Outra coisa a observar é que no dia que Nosso Senhor Jesus Cristo foi crucificado, quando chegou a hora sexta, o relógio solar, onde os romanos registravam a hora pela sombra do sol na terra, era hora sexta e como o sol cobriu-se de trevas, significa que não houve sombra para registrar as horas seguintes, e quando o sol volta a brilhar, a sombra do sol que marcava as horas, registrou que era hora nona, onde calculamos literalmente que se passou três horas, mas como entre a hora sexta e hora nona não foi possível registrar hora, é incerto saber se passou apenas três, onde tomo como hipótese a terra ter reduzido o seu movimento, assim, como na época de Josué, onde as Escrituras Sagradas diz que “Josué fez o Sol parar”, então, tal fenômeno que ocorreu na época de Josué pode ter ocorrido entre a hora sexta e hora nona, e, se tal fenômeno ocorreu significa que embora o relógio solar ter registrado apenas três horas, se passou mais que três horas de relógio, e, isto só poderá ser esclarecido através da Ciência, se houve atraso de tempo no dia que Nosso Senhor Jesus Cristo foi crucificado.
    Apesar de o mês de Dezembro ter sido mês de pastagem na época do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, não significa que Jesus nasceu em Dezembro, sendo provável que o nascimento de Jesus ocorreu no mês de Outubro/Novembro, parecendo que foi por volta do dia 12 de Novembro do ano 5 a.C., e tal data só poderá ser confirmada pela Ciência, porque antes do Nascimento de Jesus ocorreu um fenômeno: ” A noite virou Dia ” . Notamos que a diferença de cálculo com relação a 25 de dezembro é de 40 dias, que simboliza os 40 dias de Jejum no ventre Materno. Também, assim, como é citado no Evangelho: ” Assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre de um peixe, assim, também o Filho do Homem estará no Coração da Terra. “, onde Ventre de um peixe simboliza também o Ventre Materno, assim como os dias que Jesus ficou no sepulcro. Quero dizer que se trata de três dias e três noites, como Causa e três dias e três noites, como efeito. Talvez, aí esteja a explicação porque na Quarta-Feira, que parece ser o Dia que Nosso Senhor Jesus foi Crucificado, calculamos três dias e três noites; e, teremos Quarta, Quinta e Sexta, ou seja, são três dias e três noites, como Causa, isto talvez explica porque a última ceia foi na noite de terça-feira para Quarta-Feira e o julgamento ter durado até a manhã de sexta-feira, dia que Jesus Cristo foi Crucificado. Então, falta entender os três dias e três noites, como Efeito.

  16. Evangelho de Jesus Cristo, segundo São João capítulo nono, versículos dois e três: ” E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus.”
    Lendo a profecia de Chico no texto acima e comparando com João 9,2-3 é necessário que em cada um de nós de manifeste as obras de Deus que são os ensinamentos do Reino dos Céus. E, se praticarmos estes ensinamentos haverá Paz no Brasil e o Brasil crescerá, de tal maneira que a medicina descobrirá curas para muitas doenças, assim como esta nas Mensagens de Nossa Senhora de Fátima: “Alguns curarei durante o ano”. Mas para haver cura das enfermidades tem condições: a Conversão. E, extraindo do Evangelho Segundo o Espiritismo são estes os ensinamentos do Reino dos Céus:
    SEJAIS HUMILDES;
    SEJAIS SIMPLES;
    TENHAIS A CANDURA E A INOCÊNCIA (TER RESPONSABILIDADE PATERNA E MATERNA, NÃO ROUBAR, NÃO MENTIR NUNCA, DIZER SEMPRE A VERDADE AINDA QUE NOS CUSTE (Ensinamentos de Jacinta Marto);
    SEJAIS BRANDOS;
    SEJAIS MODERADOS;
    SEJAIS MANSOS;
    SEJAIS AFAVÉIS;
    SEJAIS PACIENTES;
    SEJAIS PACÍFICOS;
    SEJAIS MISERICORDIOSOS;
    AMAI O PRÓXIMO COMO A SI MESMO;
    AMAI OS VOSSOS INIMIGOS;
    SEJAIS MODESTOS;
    HONRAI A VOSSO PAI E A VOSSA MÃE;
    AMARÁS O SENHOR TEU DEUS, DE TODO O TEU CORAÇÃO, DE TODA A TUA ALMA, DE TODO O TEU ESPÍRITO;
    SEDE PERFEITOS (RETRIBUIR O MAL COM O BEM);
    NÃO FALE MAL DE NINGUÉM (MESMO DE QUEM SEJA MAL) E FUJA DE QUEM DIZ MAL (Extraído das Mensagens de Nossa Senhora de Fátima);

  17. Hebreus 9,27: ” E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo.”
    O que morre uma só vez é o pecado, ou seja, se somos orgulhosos, quando o orgulho que esta em nós morre, tornamos humildes; se somos egoístas, quando o egoísmo morre, tornamos simples; e para cada defeito que morre, nasce uma virtude, logo, cada defeito morre uma só vez. Quanto a morte física, há Causa e Efeito: Como Causa, Jesus Cristo doou a sua vida para remissão dos nossos pecados e no terceiro dias ressuscitou dos mortos; e, como efeito, morremos uma só vez, e a seguir vem o juízo. O texto em Hebreus não nega a reencarnação, como parece sob o ponto de vista; e, nem a reencarnação contradiz o sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo, por nós, mas para o efeito surgir tem que ensinar as Boas Novas. Por exemplo, em Gênesis 1,26-31 narra sobre a Criação do Homem no sexto dia. Em Gênesis 2, 7-25 narra sobre a Criação do Homem do Pó da Terra e a formação da Mulher da Costela de Adão. Temos, então, duas narrações. Se trata de uma narração significa que a forma técnica do texto é Prosa. Mas, a essência parece ser Poesia. Então, podemos observar que o Homem foi criado no sexto dia. E, no sétimo dia Deus descansou; e, o homem viveu no paraíso cheio de delícias, isto é, no sétimo dia; logo, o Homem não foi criado no sétimo dia, mas sim no sexto dia. Assim, a criação do Homem em Gênesis 1,26-31 refere-se a origem do Homem na terra, sendo criado por Deus. Em Gênesis 2, 7-25 refere-se a criação de Adão e Eva. Assim, podemos entender que a Criação do Homem, há Causa e Efeito. A criação de Adão, talvez tenha sido no seio materno. Adão significa ” raça humana ” , e Eva significa ” mãe de todo ser vivente “. Como Causa, Deus Criou a Raça Humana, mas o texto Bíblico diz que Deus criou o Homem ( trata-se da singularidade de um coletivo). Como, efeito, Deus criou Adão e Eva, de cuja árvore genealógica nasceu Jesus Cristo. A criação de Adão pode ser vista como sendo criado no seio materno, assim, como a formação de Eva, logo, cada um de nós somos criados no seio materno, e, assim, nascemos com uma natureza pecaminosa, tendo em vista o pecado de Adão e Eva, mas não é pelo fato de que Deus castiga a severidade dos Pais nos filhos, até a terceira e quarta geração, que devemos entender que a reencarnação é para pagar o pecado da vida pretérita (anterior), mas, sim para que se manifeste em cada um de nós as Obras de Deus.

  18. Para reinar com Cristo durante Mil anos, ou seja, para que reine em nossos corações os ensinamentos do Cristo durante Mil anos, torna-se necessário a transformação do ser humano, mas meditando sobre a parábola do joio e do trigo, para que ao arrancar o joio não arranque o trigo, o Senhor da Ceifa deixa que ambos cresçam até a ceifa, assim, as mudanças que o mundo passa é para que juntamente com estas mudanças possamos mudar nossos corações aplicando as leis das Boas-Novas do Cristo. E, citando como exemplo a medicina pode avançar na descoberta de curas de algumas doenças, como por exemplo a Epilepsia que é tratada no Evangelho de Mateus, Marcos e Lucas, citando Mateus 17,14-21 onde fogo significa fenômeno de efeitos psíquicos, e água significa fenômeno de efeitos físicos; Monte significa Psicorragia (analogia grosseira do processo de hemorragia); Oração é o fortalecimento do corpo e jejum é o fortalecimento da alma, onde significa Jejum de pecado (onde a receita é praticar a lei das Boas Novas). Em Marcos 9,14-29 onde ‘ lança o por terra ‘ significa convulsão, uma observação é que para se curar tem que ver Jesus, ou seja, o significado de seus ensinamentos. É importante saber desde quando ocorreu a primeira crise, no caso do texto, desde a infância. Em Lucas 9,37-43 refere a Convulsão. A Epilepsia pode ser Orgânica, espiritual ou mixta; a causa pode ser resultado de um acidente, ou por alimentar-se de carne crua, ou causa desconhecida, talvez genética, onde se nota que para curar existem etapas, na medicina conhecida como Quadros e uma Mudança de Quadro indica se houve melhora ou se piorou. A crise pode ser desmaio, convulsão dependendo de cada caso e no caso onde a causa é desconhecida se atingir o estado de cura, sabe-se que a doença pode voltar, talvez por motivo genético, pois as células do nosso corpo se renovam, ou talvez por falta de conhecimento, como no caso citado acima, para se curar tem que ver Jesus, isto é, conhecer a Palavra de Deus que opera transformando nossos corações e notamos que o Senhor Jesus ao curar doentes sempre dizia: ” Teus pecados te são perdoados; vais e não peques mais ” onde significa que os pecados estão sendo perdoados, e se a pessoa voltar a cometer pecados impede a ação do perdão, mas também é preciso avaliar se uma única existência é necessária para realizar-se a cura, ou se é preciso outras reencarnações, ou seja, não devemos ver a reencarnação como sendo para pagar os pecados de uma existência passada, mas sim como a ação de Deus na natureza pecaminosa do ser humano. A causa é desconhecida, porque se trata da natureza pecaminosa e somente quando as religiões entenderem o Evangelho com a forma técnica de verso e essência de poesia, ou seja, entenderem os significados de reencarnação e ressurreição, é que se dará o progresso para a cura de doenças juntamente com o avanço da medicina. Embora Allan Kardec foi o codificador do Evangelho, ainda não foi reestabelecido todas as coisas, ou seja, cada religião interpreta as Escrituras de um modo dentro de princípios doutrinários que ao ser comparados entram em choque, motivo pelo qual Nossa Senhora de Fátima pediu a conversão do mundo por meio do Mistério da Trindade revelados a Irmã Lúcia, onde ela recebeu luzes inefáveis sobre este mistério que não foi permitido revelar, baseado em I João 5,7-8: ” Pois há três que dão testemunho [ no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra]: o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num só propósito.” comparando com I Tessalonicenses 5,23: ” O mesmo Deus da Paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.” Logo, falta restabelecer as Escrituras Sagradas para ser compreendidas. Allan Kardec escreveu o Livro dos Espíritos que será grande instrumento de estudo no ramo da medicina e outras áreas, futuramente, citando por exemplo, referente o assunto sobre Epilepsia, seguindo o índice à página 250 inicia-se o assunto sobre Possesos, as questões 473 a 480 do Livro dos Espíritos; e, sobre Convulsionários, as questões 481 a 483. Percebe-se que o assunto não está completo e temos que ler outras partes do livro como por exemplo a questão 471 do Livro dos Espíritos, à página 249: ” Quando experimentamos uma sensação de angústia, de ansiedade indefinível, ou de intima satisfação, sem que lhes conheçamos a causa, devemos atribui-la unicamente a uma disposição física?” “É quase sempre efeito das comunicações em que inconscientemente entrais com os Espíritos, ou da que com eles tivestes durante o sono.”, notamos que esta questão esta ligada a doença que em medicina denomina-se “Depressão”, onde podemos perceber que as questões que estão relacionadas ao estudo da Epilepsia não estão em Ordem no Livro dos Espíritos, concluindo que se não há um índice de estudo sobre o assunto, sifnifica que ” falta reestabelecer “, e levando em conta que a Epilesia está relacionada a Efeitos Psíquicos e Efeitos Físicos e comparando com o estudo da Mediunidade que também esta relacionada a Efeitos Psíquicos e Efeitos Físicos, fazendo uma analogia tem que estudas as questões 400 a 421 que refere ao Sono e os Sonhos; as questões 422 a 424 que se refere a Letargia, Catalepsia e Mortes Aparentes; as questões 425 a 438 que fala sobre o Sonambulismo; as questões 439 a 446 que fala sobre o Êxtase; as questões 447 a 454 que fala sobre a Dupla Vista e a questão 455 que é um Resumo Teórico do Sonambulismo, do Êxtase e da Dupla Vista; onde concluindo que se no estudo da Epilepsia existes Mudança de Quadros, também, no estudo da Mediunidade existem Etapas, ainda observando que Catalepsia, Letargia são efeitos colaterais de alguns medicamentos, onde todos estes ítens se relacionam ao estudo da Epilepsia quer seja no seu conceito, ou no estudo dos efeitos colaterais dos medicamentos, verificando, então, que as questões do Livro dos Espíritos não estão em ordem como se parece para estudo de um assunto. Assim, também, lendo as Escrituras Tiago 4,17: ” Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando.” percebemos que se fala sobre o bem e o mal, onde estudando no Livro do Espíritos sobre o Bem e o Mal, iremos encontrar uma questão semelhante a que lemos em Tiago 4,17 concluindo que se alguém souber de cor todas as Escrituras Sagradas bem como de cor todas as questões do Livro dos Espíritos irá encontrar nas Escrituras Sagradas as questões correspondentes ao Livro dos Espíritos, restabelecendo assim todas as coisas, entendendo desta forma uma razão pela qual o Espiritismo se tornará religião, marcando em definitivo a Nova Era.

    • Quero que me responda algo: Se uma pessoa comete nesses dias um pecado mortal ( aborto, infanticidio, homicidio ) por não haver mais tempo, tendo em vista que nosso prazo e o ano de 2019. Este indivíduo esta perdido? Por mais que este indivíduo se arrependa dos pecados cometidos não poderá fazer nada?

      Resposta:
      Bom dia Carolina

      Entendo que a graça divina nunca abandona nenhum de seus filhos, por mais desleixado que seja.
      A Terra é apenas um dentre muitos, muitos e muitos orbes planetários que existem no Universo. Como tudo no Universo criado pelo grande arquiteto, ela está em movimento, em constante mudança. Eventualmente o número e o nível das pessoas que habitam aqui deve mudar, para que a existência da humanidade neste orbe mude.
      E para onde haveriam de ir aqueles que não se enquadram na nova Terra?
      Com certeza não há de faltar outros orbes planetários, em algum canto do Universo, em que estas pessoas possam viver, e de forma mais condizente com seu padrão de conduta, ou seja, planetas que se encontrem num grau de civilização menos desenvolvido. Lá essas pessoas poderão seguir suas vidas, e seu aprendizado. E um dia, quem sabe, quando tiverem amadurecido o bastante, possam voltar a habitar esta Terra, então uma nova Terra, com uma nova civilização, mais humana, mais fraterna, mais pacífica.

      Abraço
      Zhannko

  19. Geraldo Lemos disse que em 1986, quando com a sua conversa com o Chico, a sua mente estava recebendo um tratamento mnemônico, isto é, a arte e técnica de desenvolver a memória. Para entendermos o ano de 1986 parece ter um significado. Para isto vejamos o Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus, capítulo primeiro, versículo 16: ” Vendo-se iludido pelos magos, enfureceu-se Herodes grandemente e mandou matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos.”
    Lembrando que quando o Anjo Gabriel anuncia a Zacarias o nascimento de João Batista, tem início a septuagésima semana, que foi no ano 6 a.C., então, contamos dois anos até o ano 4 a.C.. Entendendo que o Evangelho é escrito em parábolas, talvez Herodes quis dizer “Mate todas as crianças, enquanto eu viver, nos locais indicados no texto.” Outra questão é o fato de ter ocorrido a matança dos inocentes ou não, que historicamente parece não comprovar. O que acontece é que no ano que João Batista foi gerado, todas as idades zeram, até dos mais velhos, isto significa que todo mundo, de qualquer idade passa a nascer naquela data, onde pode significar que Herodes mandou matar os homens e as mulheres entre o ano 6 a.C. ao ano 4 a.C., enquanto durou o resto de tempo da vida de Herodes. Assim, como Herodes deve ter morrido por volta do ano 4 a.C., significa que devemos tomar esta data como referência, e, então, contar o tempo histórico desde Davi até o ano 4 a.C., ou seja, o espaço de tempo de 1021 anos e meio, tendo como início por volta do ano 1025 a.C.. Então, contamos 490 anos mais 2520 anos e encontramos o ano de 1986 (lembrando que não existiu ano zero no calendário romano). Então, o ano 1986 representa simbolicamente, 1260 dias de Daniel. Para entendermos, tomamos como início de contagem o ano 1 a.C., lembrando que 33 anos da vida de Cristo, são 33 anos como Causa e 33 anos, como efeito. Assim, partindo do ano 1 a.C., contamos 1335 anos mais 1335 anos e teremos o ano 2670 (lembrando que não existiu ano zero e que tomamos como referência o ano 1 a.C.). Somando ao ano 2670 com 1000 anos teremos o ano 3670; e, daí, subtraindo 1656 anos com mais 52 anos teremos o ano de 1962. Também, o ano de 1962 corresponde a 1260 dias de Daniel (ou 1335 dias). Então, lembrando do ano citado por Geraldo Lemos, que é 1986 e subtraindo 1962 teremos 24 anos. Como podemos notar, o ano de 1986 simboliza o 24º (Vigésimo Quarto) ano do Milênio. Mas, há Causa e Efeito.
    LUCAS 3,23: ” Ora, tinha Jesus cerca de trinta anos ao começar o seu ministério. Era, como se cuidava, filho de José, filho de Eli;”
    No ano 29, Jesus Cristo foi até João Batista para ser por ele batizado. Depois caminhou para o deserto, e isto leva dias de viagem. mas chegando ao deserto jejuou durante quarenta dias e depois voltou para casa, mas para voltar para casa tem que caminhar e leva dias de viagem, onde depois da Páscoa do ano 30 (trinta) foi quando Jesus começou o seu ministério. Então contando 2670 anos mais 1000 anos encontramos o ano 3700. Subtraindo 1656 anos com 52 anos teremos o ano de 1992. O ano de 1992 corresponde a 1290 dias de Daniel. Assim, o ano de 1962 corresponde a 1260 dias de Daniel. A diferença é de 30 (trinta) anos, mas há Causa e Efeito.
    Encontramos o ano de 1986 e 1992 literalmente que correspondem a 24 anos do Milênio e 30 anos de Um Tempo, Dois Tempos e Metade D’Um Tempo. Somando 24 anos com 30 anos teremos 54 anos. Somando 54 anos ao ano de 1962 teremos o ano de 2016. Então, entre, 1962 ao ano 2012 são 50 anos, mas há Causa e Efeito. Embora, o Templo de Jerusalém tenha sido destruído no dia 30 ou 31 de agosto do ano 70, as setenta semana de anos se extendem até o ano 71 e 2 meses. Subtraindo 33 anos e 7 meses, teremos o ano 37 e 7 meses. Subtraindo 30 anos teremos o ano 7 e 7 meses.
    Tomando como referência o ano 7 e 7 meses e somando a 2670 anos com 1000 anos teremos o ano 3677 e 7 meses. Subtraindo 1656 anos e 52 anos teremos Julho/Agosto de 1969. A Moratória é de 50 anos, logo entre Julho de 1969 a Julho de 2019. Desta, forma podemos entender que no ano 2012 completa 50 anos, como Causa; e, no ano 2019 completa 50 anos, como Efeito. Mas, existem outras estruturas. Por exemplo, o ano de 1986 citado por Geraldo Lemos também pode ser o início dos 50 anos, que se completa no ano 2036. E, o ano 2036 é o vigésimo ano a contar a partir do ano 2016. Logo, 2036 não é o vigésimo quarto ano, mas sim o vigésimo ano. Então, o ano 2040 é o vigésimo quarto ano.contando a partir de 2016, mas há Causa e Efeito.
    Como a Moratória de 50 anos vai até Julho de 2019, significa que 2019 é o vigésimo ano, assim, Julho de 2023 é o vigésimo quarto ano. Como começamos a contar o Milênio a partir do ano 2016, há Causa e Efeito, parecendo ser a partir de Julho de 2019. Assim, o vigésimo quarto ano é Julho de 2043.
    Também, tomando como referência o ano de 1999 e 7 meses, que corresponde a 1260 dias de Daniel. Então, contamos 30 anos e teremos o ano de 2029 e 7 meses e somando a 27 anos teremos o ano 2056 e 7 meses.
    Ainda, tomando como referência Fevereiro/Março do ano 2000 como os 1260 dias de Daniel, significa que Fevereiro/Março do ano 2030 corresponde a 1290 dias de Daniel. Somados a 27 anos do Milênio teremos Fevereiro/Março do ano 2057..
    Parece significar que por volta de Fevereiro do ano 2057 teremos uma nova Potência Mundial, que começará a crescer no vigésimo quarto ano.
    Então, se todos nós brasileiros colocarmos em prática as leis de Moisés e as Boas Novas do Cristo, o Brasil sairá imune da III Guerra Mundial e com isto crescerá. Caso, contrário o Brasil, se não for pacífico tera países inimigos, tendo em vista que até Fevereiro de 2057 haverá uma Nova Potência Mundial.
    Embora o texto acima tenha citado a moratória entre Julho de 1969 a Julho de 2019, torna incerto se é exatamente em Julho de 2019 que começa a contar os Mil anos como Efeito, tendo em vista a vasta dimensão das esferas atuais. Conclui-se que Julho de 2019 pode significar alguma coisa, mas também pode não ser 2019, assim como não será em 2012.

  20. Allan Kardec escreveu o livro “A Gênese”. O capítulo IX fala sobre Revoluções do Globo. O ítem 6 do capítulo IX fala sobre Revoluções Periódicas, onde podemos fazer uma analogia dos seis dias da Criação do Mundo com as eras geológicas. Então, podemos concluir que o livro “A Gêneses” contém importantes informações para entendermos a Escrituras Sagradas, faltando porém Reestabelecer todas as Coisas. Assim, o ítem 26 do capítulo primeiro fala sobre o Consolador prometido. O ítem 37 do capítulo XVII de A Gênese de Allan Kardec diz: ” Sob o nome de Consolador e de Espírito de Verdade, Jesus anunciou a vinda daquele que havia de ensinar todas as coisas e de lembrar o que ele dissera. Logo, não estava completo o seu ensino. E, ao demais, prevê não só que ficaria esquecido, como também que seria desvirtuado o que por Ele fora dito, visto que o Espírito de Verdade viria tudo lembrar e, de combinação com Elias, restabelecer todas as coisas, isto é, pô-las de acordo com o verdadeiro pensamento de seus ensinos.”
    Podemos ler no Novo Testamento, que Paulo pergunta aos discípulos de João Batista: “Vós recebeis o Espírito Santo quando abraçastes a fé?” Eles respondem: “Nós nem sequer sabemos que existe Espírito Santo.” Então, Paulo pergunta: “Em que batismo fostes batizados?” Eles respondem: “No batismo de João.”
    Mateus 3,11: “Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.”
    A “água” lembra de quando Moisés tirou o povo do Egito, passando atravessando o Mar Vermelho. As Escrituras diz: Todos nós fomos batizados em Moisés, pelas águas, o que simboliza os Dez Mandamentos.
    O “Espírito Santo” simboliza os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, as Boas-Novas, que compreendidas e restauradas.
    O “Fogo” parece ser uma atribuição a Fenômenos de Efeitos Psíquicos, parecendo indicar que nós aprendemos os ensinamentos das Escrituras, e estas ficam gravadas em nossos corações, então, o Espírito Santo traz a memória tudo o que foi ensinado por Moisés e Jesus Cristo.
    Podemos concluir que até hoje não compreendemos todas as Escrituras Sagradas, mas com o tempo estas verdades são trazidas a nossa memória, onde estou tentando explicar algumas coisas que ainda não são compreendidas.
    Por exemplo: Nostradamus em carta ao rei da França disse: “Mas primeiro haverá um Eclipse Solar,” e nas Centúrias escreveu: “No ano de 1999 e 7 meses surgirá no céu o grande rei do Terror.” Parece que ele está indicando o Eclipse da lua de 28 de Julho de 1999 e o Eclipse do Sol de 11 de agosto de 1999. Mas, a ordem está invertida, ou seja, quando lemos no livro das revelações está escrito: ” Quando o Cordeiro abriu o sexto selo vi que sobreveio um grande terremoto. O Sol se tornou negro como um saco de crina e a lua toda como sangue.”
    Talvez, quer dizer que haverá Outro Eclipse Solar para anunciar estas coisas. Talvez tal acontecimento seja em Julho de 2019, mas alguns documentos dizem que ” Três dias e Três noites trevas absolutas envolverão a terra.” Isto significa que temos que estudar mais as Escrituras para compreender a Verdade, embora também possa não ser Julho de 2019.

  21. Nostradamus traçou uma cronologia para ser estudada: “De Adão até Noé se passaram 1242 anos.” Mas, há várias maneira de ver, como por exemplo: Entre o ano 2155 ao ano 3397 são 1242 anos; como entre o ano 2555 ao ano 3797 são 1242 anos. Encontramos, então, 1056 anos, como Causa; e, 1056 anos, como efeito. Também, dentro de uma margem de diferença de dois anos, entre o ano 2157 e 2 meses ao ano 3399 e 2 meses são 1242 anos. Entre o ano 3399 e 2 meses ao ano 4119 e 2 meses são 720 anos; Contando Um ano e Dois Meses, encontramos Maio do ano 4120; e, o nono mês é Janeiro/Fevereiro do ano 4121. O ciclo é de cerca de 7317 anos; e, assim, projetando 7317 anos anteriores com exclusão de um ano, porque os romanos não registravam ano zero, teremos Janeiro/Fevereiro do ano 3197. Somando, a referida data que simboliza a 1656 anos, como Causa, desde a Criação, a 7000 anos, encontramos Janeiro/Fevereiro de 3804. Subtraindo 1656 anos teremos Janeiro/Fevereiro do ano 2148; e, subtraindo 1290 anos, teremos Janeiro/Fevereiro do ano 858; então, subtraindo 1260 anos, encontramos Janeiro/Fevereiro de 403 a.C.. Lembrando que Deus ficou cerca de 400 anos sem falar com o homem, encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 3 a.C., dois anos após o ano de nascimento de Jesus Cristo.
    Um Tempo equivale a 360 dias, onde cada dia equivale a um ano; ou seja, 360 dias são 360 anos. Assim, contando 360 anos antes de Janeiro/Fevereiro do ano 3 a.C. encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 363 a.C.. Projetando Cronologia Bíblica de 4173 anos e oito meses desde a Criação até os dias de Nosso Senhor Jesus Cristo, ou melhor, tomando apenas 4173 anos até Janeiro/Fevereiro do ano 363 a.C., teremos como início Janeiro/Fevereiro do ano 4536 a.C.. Somando a 7000 anos (lembrando que não existiu ano zero), encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 2465. Somando a 1656 anos, encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 4121. Ou se somarmos 292 anos a Janeiro/Fevereiro do ano 2465, encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 2757. Então, temos 1000 anos entre 1757 a 2757. E, podemos notar que entre 2757 a 3757 são também 1000 anos.
    Tomando como referência o ano 2157 e 2 meses e projetando 7317 anos anteriores encontramos Fevereiro/Março do ano 5161 a.C., então, em Fevereiro/Março do ano 3919 a.C. passam 1242 anos; até Abril/Maio do ano 2839 se passam 1080 anos e 2 meses; e, daí até Janeiro/Fevereiro do ano 2323 a.C. se passam cerca de 515 a 516 anos. Podemos notar que até Janeiro/Fevereiro do ano 1 a.C. se passam 2322 anos que são respectivamente 1242 anos com 1080 anos (período equivalente de Adão até Abrahão). Assim, voltando a Janeiro/Fevereiro do ano 2323 a.C. e contando 570 anos encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 1753 a.C..
    Voltando a Janeiro/Fevereiro do ano 3197 a.C. contamos 3 ano e meio com 292 anos com 290 anos com 430 anos com 480 anos mais 480 anos com 490 anos, e, encontramos Julho/Agosto do ano 732 a.C. que corresponde a 1021 anos e meio após Janeiro/Fevereiro do ano 1753 a.C..
    Assim, em Janeiro/Fevereiro do ano 1753 a.C. começa a contar o espaço de tempo de 1021 anos e meio, como Causa; e, em Janeiro/Fevereiro do ano 1355 a.C. começa a contar o espaço de tempo de 1021 anos e meio, como efeito.
    Como entre Janeiro/Fevereiro do ano 2323 a.C. a Janeiro/Fevereiro do ano 1753 a.C. são 570 anos; então, tomando como referência Janeiro/Fevereiro do ano 2323 a.C. e contando 3 anos e meio (lembrando que em Êxodo 10,21-23 Moisés estende a mão para o céu e sucede três dias de trevas sobre toda a terra do Egito), e somando 430 anos com 480 anos com 490 anos, encontramos Julho/Agosto de 920 a.C. e somando a 2520 anos ( 1260 dias com 1260 dias ) encontramos Julho/Agosto do ano 1601; e, ainda, somando a Um Tempo, ou 360 anos (360 anos) encontramos Julho/Agosto de 1961. Porém, há Causa e Efeito.

  22. Alo!
    Penso que o importante é que nos melhoremos como pessoas e nos elevemos espiritualmente. Pois previsoes certeiras ou nao nao vao mudar o nosso próprio destino. Está nas maos de cada ser humano a opcao de fazer o melhor para si e ajudar ao próximo (quando ele pedir). Nunca forcando o livre-arbitrio. Somos capazes de realizarmos prodígios. Basta-nos discernir o bem do mal. Muita paz para todos e muita luz. Fiquem com Deus!

  23. Vamos entender as profecias: O profeta Elias habitava a região de Gilead (Galaad); e, Gilead é descendente de José do Egito, logo, O profeta Elias parece ser descendente de José do Egito. O profeta Elias volta na pessoa de João Batista, como precursor do Senhor Jesus. O Evangelho revela que Zacarias é descendente Aarão. As Escrituras diz que Aarão gerou quatro filhos: Nadab, Abiú, Eleazar e Itamar. Nadab e Abiú morreram sem deixar descendentes. Logo, Zacarias é descendente de Eleazar ou de Itamar. Zacarias é sacerdote da classe de Abias, que é a oitava classe, mas no tempo do rei Davi foi feita a divisão em classes sacerdotais, sendo dezesseis classes dos descentes de Eleazar e oito classes dos descendentes de Itamar. Pela lógica, como Eleazar é o primogênito, as dezesseis primeiras classes seriam descendentes de Eleazar e as oito classes restantes seriam descendentes de Itamar. Mas havia primícias, tanto dos filhos de Eleazar quanto dos filhos de Itamar, então, foi feita a divisão por sorte de tal modo que parece ser a primeira classe descendentes de Eleazar, a segunda classe descendentes de Itamar, a terceira classe descendente de Eleazar, a quarta classe descendente de Itamar, a quinta classe descendente de Eleazar, a sexta classe descendente de Itamar, a sétima classe descendente de Eleazar, a oitava classe descendente de Itamar; então, a classe de Abias é descendente de Itamar, filho de Aarão; onde Zacarias é descendente de Itamar; então, João Batista é descendente de Itamar. Queriam chamar o menino com o nome de seu pai, Zacarias, o que parece ser João filho de Itamar; mas Isabel interveio e disse: “De modo nenhum. Seu nome será João.” Então, quer dizer que o Espírito de Elias é o Espírito de João Batista, ou seja, João Batista é a reencarnação do profeta Elias. Mas, lendo Hebreus 9,27: “Como está determinado que os homens morram uma só vez, e logo em seguida vem o juízo,” Quando Elias volta como João Batista, pela leitura das Escrituras João Batista se santificou. Mas, o Senhor Jesus disse que “O menor no reino dos Céus é maior do que ele”, então, falta avaliar de o Espírito de Elias morreu na pessoa de João Batista como cita Hebreus 9,27 pois o menor no reino dos Céus é maior do que ele. Então, a volta de João Batista não está ultrapassada, pois Elias deve voltar antes da segunda vinda do Cristo, pois tendo Nosso Senhor Jesus Cristo doado a sua vida para remissão dos nossos pecados e no terceiro dia ressuscitado dos mortos, isto é a Causa; e, como efeito, ao voltar o profeta Elias só se morre uma vez e a seguir vem o juízo. Então, o Espírito do Profeta Elias voltou na pessoa de João Batista e da mesma forma o Espírito do profeta Elias há de voltar antes da segunda vinda de Cristo e reestabelecer todas as Coisas. Antes de João Batista nascer, Maria que ia ser mãe de Jesus visitou Isabel que ia ser mãe de João Batista; e, quando Maria saudou Isabel, Jesus que estava no ventre de Maria saudou João Batista que estava no ventre de Isabel; e, então João Batista foi purificado de todo pecado, ou seja O Senhor Jesus santificou João Batista. Mas, então, como deve voltar o profeta Elias? Isto é o que parece dizer a Profecia de Nostradamus: ” No ano 1999 e 7 meses surgirá no céu o grande rei do terror”, ou seja, ” O Sol entra nas trevas “, e ” a lua no sangue “. Quando Nossa Senhora de Fátima apareceu em 1917, sempre no dia 13 de cada mês, pediu para meditar os quinze mistérios do Rosário. Um dos mistérios é ” A Anunciação “, ou seja, Assim como o Anjo Gabriel anunciou a Zacarias, o nascimento de João. e, anunciou a Maria, o nascimento de Jesus, em 1917 Maria fica sendo responsável por anunciar o Segredo de Fatima em três partes, a saber: Purificação, Conversão e Evangelhização. Lemos em Lucas 1,36-37: “Também, Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e, já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível”. A palavra Velhice é uma conotação do amor de Jacó por José do Egito: “Jacó amava mais a José do que os outros filhos porque era filho de sua velhice”. “A Deus nenhuma coisa é impossível”, pois assim como o Anjo Gabriel anuncia que Maria seria a mãe de Jesus, também, o Anjo Gabriel anuncia que Maria deveria anunciar em 1917 a volta do profeta Elias. Quando: ” e, já está no sexto mês aquela que é tida por estéril “. Então, é no sexto mês, mas cada mês são trinta dias, logo, seis meses são cento e oitenta dias ou Metade D’Um Tempo. Entre 607 a.C. a 1914 se passaram 2520 anos; assim, como entre 604 a.C. a 1917 se passaram 2520 anos. logo, o ano de 1917 simboliza Um Tempo, Dois Tempos e Metade D’Um Tempo, ou seja, o Sexto mês. Nossa Senhora fala da comunhão reparadora nos primeiros “SÁBADOS”, ou seja, os dias 13 de maio, 13 de junho, 13 de julho, 13 a 19 de agosto, 13 de setembro e 13 de outubro simbolizam os primeiros “SÁBADOS”. Então, significa que quando Deus manda o profeta Isaías escrever numa ardósia em caracteres legivéis ” Rápido-Despojo-Presa-Segura “, significa que a profecia pode estar ainda em vigor. Assim as letras do nome Itamar estão nos nomes dos três videntes de Fátima. Nossa Senhora anuncia o nome do lugar: ” Em Portugal sempre se conservará o dogma da Fé, … ” então, como o Brasil foi Colônia de Portugal, então, parece ser no Brasil, então, o Brasil será o Coração do Mundo e Pátria do Evangelho. Nostradamus cita quando: “Aquele que nascido a cinquenta renovará toda Igreja Cristã”. E, Geraldo Lemos teve um tratamento mnemônico, e entendeu que a moratória começa em Julho de 1969 até Julho de 2019 e escreveu o livro: Não será em 2012. Então, podemos concluir que o nascimento de uma pessoa não é o Fim do Mundo, mas sim de alguém que irá renovar toda Igreja Cristã, ou melhor, reestabelecer todas as Coisas. Se o meu Espírito não é o do profeta Elias, então, certamente que não sou eu, pois eu seria a reencarnação de Padre Teófilo, que viveu na África em 1829. Aguardemos, então.

  24. As setenta semanas de anos parece terminar no ano 37 e 7 meses. Sendo que neste espaço de tempo temos 30 anos que parece pertencer a 1260 dias de anos, então, subtraindo 30 anos teremos o ano 7 e 7 meses. Assim, o início das setenta semanas de anos parece ser Julho/Agosto do ano 484 a.C., Então, a partir desta data contamos 1335 anos mais 1335 anos e teremos o ano 2187 e 7 meses, somando a 1000 anos, teremos o ano 3187 e 7 meses, com mais 430 anos teremos o ano 3617 e 7 meses. Então, subtrái-se 1656 anos e encontramos Julho/Agosto de 1961.
    Davi nasceu por volta do ano 1355 a.C., contamos a partir de Janeiro/Fevereiro do ano 1355 a.C. o espaço de tempo de 1021 anos e meio e encontraremos ´Julho/Agosto do ano 334 a.C.. Entendendo que neste espaço de tempo de 1021 anos e meio tem três anos, assim, como o espaço de tempo que Jesus Cristo aos 12 anos ficou no templo, contando 1335 anos, sendo que 3 anos estão no espaço de tempo de 1021 anos e meio, então, contamos 1332 anos a partir de Julho/Agosto do ano 334 a.C. e encontramos o ano 999 e 7 meses, época que a Europa ficou assustada a espera do Fim do Mundo. Contando 1000 anos encontramos o ano de 1999 e 7 meses.
    Ou então, à partir de Julho/Agosto do ano 334 a.C. contamos 1335 anos e teremos Julho/Agosto do ano 1002, com mais 1335 anos, encontramos Julho/Agosto do ano 2337. Então, contamos 52 anos com 1656 anos e encontramos Julho/Agosto do ano 4045. Subtrái-se 1000 anos mais 430 anos e encontramos Julho/Agosto do ano 2615. Então, subtrái-se 2003 anos e meio e encontramos Janeiro/Fevereiro do ano 612. Assim, como o ano 1999 e 7 meses corresponde a 2003 anos e meio desde o ano de nascimento de Jesus Cristo, também, o ano 2615 e 7 meses corresponde ao ano 2003 e meio desde Janeiro/Fevereiro do ano 612. Trata-se de Causa e Efeito.
    O ano 612 corresponde a dois anos após o ano 610 e encontramos entre o ano 610 ao ano 1870 o espaço de tempo de 1260 dias de anos.
    Entre Julho/Agosto de 1012 a.C. a Janeiro/Fevereiro do ano 11 temos o espaço de tempo de 1021 anos e meio. Entendendo que Jesus ficou no templo 3 dias de anos, parecendo ser entre o ano 8 ao ano 11, significa que Jesus tinha 12 anos no ano oitavo, assim, seu ano de nascimento seria o ano 5 a.C.. Entre o ano 11 ao ano 29 se passaram 18 anos. Mas, os 30 anos da vida de Jesus são 30 anos, como Causa e 30 anos, como efeito. Encontramos o ano onze, começando a contar três anos e meio a partir de Julho/Agosto do ano 6 a.C., quando o Anjo Gabriel apareceu a Zacarias e anunciou o nascimento de João Batista. Mas, também, podemos contar os três anos e meio a partir da Concepção de Jesus Cristo. Porém, entre as duas maneiras de contar há Causa e Efeito, ou seja, também, podemos contar os três anos e meio a partir do mês e ano de nascimento de Jesus Cristo. Parece que Jesus nasceu em Outubro/Novembro do ano 5 a.C., então, contamos seis meses com mais 12 anos da vida de Jesus e encontramos Abril/Maio do ano 9. Assim, entendendo que Jesus ficou no templo três anos (três dias), parece ser entre Abril/Maio do ano 9 a Abril/Maio do ano 12. Então, temos entre o ano oito ao ano onze, três dias, como Causa; e, entre o ano nove ao ano doze, três dias, como efeito. Entre, o ano 12 ao ano 30 são 18 anos.
    Assim, se tomarmos como referência Outubro/Novembro do ano 12 e contarmos 2003 anos e meio com vinte anos encontramos Abril/Maio do ano 36.
    O Anjo Gabriel anunciou o nascimento de João Batista em Julho/Agosto do ano 6 a.C.. Contando dois anos até a Morte de Herodes, literalmente teremos Julho/Agosto do ano 4 a.C. E, dai contando 33 anos e 7 meses encontramos o ano 31 e 2 meses. Esta desta serve para início do cálculo de 1335 dias com mais 1335 dias até o ano de 2701. Como entre Adão até Noé se passaram 1056 anos encontramos o período equivalente entre 2701 a 3757, lembrando que 2300 dias determinam o Milênio, temos que 2300 dias menos 1260 dias são 1040 dias. Logo, 1040 dias menos 1000 dias são 40 dias, que significa que devemos contar 40 anos entre o ano 3757 ao ano 3797, sendo que os 56 anos estão encadeiados com os 40 anos.
    Também a partir de Julho/Agosto do ano 4 a.C. contamos 73 anos e 7 meses e encontramos o ano 71 e 2 meses. Quer dizer que embora o templo de Jerusalém foi destruído no dia 30 ou 31 de agosto do ano 70, as setenta semanas de anos se comepletam no ano 71 e dois meses. Contamos a partir desta data 1335 dia com mais 1335 dias e encontramos o ano 2741 e 2 meses com mais 1056 anos encontramos o ano 3797 e dois meses.
    Embora, encontramos 33 anos e 7 meses entre Julho/Agosto do ano 4 a.C. ao ano 31 e 2 meses, também, temos outra época equivalente, ou seja, Jesus Cristo foi concebido em Janeiro/Fevereiro do ano 5 a.C., então, contamos três anos e meio e encontramos Julho/Agosto do ano 2 a.C., Daí contamos 33 anos e 7 meses e encontramos o ano 33 e 2 meses. Para encontrarmos o dia e mês exato da Sexta-Feira da Paixão no ano 33, o espaço de tempo tem que estar exato, ou seja, 33 anos e 7 meses parece estar arredondado. Estes 7 meses corresponde ao espaço de tempo de oito meses, que parece estar incompleto. Para completar nove meses, soma-se a um mês. E, se subtrairmos 40 dias de nove meses, teremos sete meses e vinte dias. Os 40 dias simbolizam que o Senhor Jesus ressuscitou no terceiro dia e apareceu aos apóstolos durante 40 dias.
    Ainda, começando a contar a partir de Julho/Agosto do ano 2 a.C., cerca de 1335 dias com 1335 dias teremos Julho/Agosto do ano 2669. Somando a 1000 anos teremos Julho/Agosto de 3669. Então, subtrái-se 1656 anos e encontramo Julho/Agosto do ano 2013. E, daí, subtraindo 52 anos encontramos Julho/Agosto do ano 1961. Significa que encontramos o ano 1961, embora a moratória corresponde entre Julho de 1969 a Julho de 2019. Isto, quer dizer, são 50 anos, como Causa; e, 50 anos, como efeito.
    Referente a Julho/Agosto de 2019, pode não ser exatamente no ano 2019 a época que se trata o texto acima. Ou seja, as esferas de tempo tem maiores dimensões, dando a entender estas datas, podendo talvez se tratar de Julho/Agosto do ano 2023, sendo que entre 2023 ano ano 2026 são três anos. Assim, temos três anos e meio antes do ano 2026 e posteriormente teremos três ano e meio, onde uma etapa de três anos e meio simboliza ” O Sol entra nas trevas ” e a outra metade de três ano e meio simboliza ” e a lua no sangue “. Para ter certeza das datas é preciso de um estudo aprofundado. Concluindo, Não será em 2012 e parece também que não será em 2019.

  25. No dia 13 de Julho de 2014 termina a Copa do Mundo de Futebol, no Brasil. Então, começa a contar Três Dias, que correspondem a Três Anos, que completam as Setenta Semanas de Anos, ou 490 anos. Devemos lembrar que Julho de 2014 é o quadragésimo oitavo ano, faltando dois anos para completar 50 anos. Estes dois anos estão juntos com os Três Anos, ou seja, são Cinco Anos entre Julho de 2014 a 20 de Julho de 2019. E, o Brasil será o Coração do Mundo, a Pátria do Evangelho.

    • Mesmo com o Brasil sendo dilapidado, corrompido e infestado de doenças? Parece que o caminho a um mundo regenerador vai fica bem estreito né? Temos que manter a esperança?

  26. Eu creio nas palavras do Chico Xavier e também no texto, até pénsei que realmente o Brasil seria a pátria do evangelho, as coisas pareciam melhorar, as riquezas no subsolo que foram encontradas foram fantásticas, mas parece que um legião do mal se apossou do nosso país, lapidando todas essas fontes de riqueza, são doenças novas aparecendo com os mosquitos só mente por aqui e desastres ambientais terríveis, acabando com a natureza e as leis que favorecem somente aos corruptos.Penso que nós vamos pelo caminho da dor, pois pelo amor não deu muito certo! Eu pergunto, ainda há esperança?

  27. Estamos em 2017, e com um presidente americano com sede de guerra. Pergunto, ainda há esperança? porque ao meu olhar, a guerra mundial a qual temos tanto receio está prestes a explodir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: