Sintomas de baixa concentração de Vitamina D no organismo

por Liège Reis

vitamina D2

Quando há baixa concentração de desta vitamina no organismo, há a aparição de alguns sintomas, como por exemplo: diminuição de fósforo e cálcio no sangue, irritabilidade, inquietação, anorexia, suor excessivo (em algumas crianças), osteoporose (nos idosos), raquitismo, pernas tortas, fraqueza muscular.

Além de tudo isso, o sistema imunológico pode ficar enfraquecido, aumento do risco de desenvolver alguns tipos de câncer, diminuição do crescimento e queda de cabelo.

Falta de Vitamina D pode resultar no ganho de peso

A escassez de vitamina D no organismo pode prejudicar a produção de insulina e sobrecarregar o pâncreas, o que resulta no aumento do apetite e consequentemente elevar o peso.

Indicações e dosagens da Vitamina D

A dose de Vitamina D que é recomendada varia de acordo com a idade e com o lugar em que se vive, devido à carência ou não de luz solar durante todo o ano. Ela é especialmente indicada para os idosos, bebês prematuros e crianças que não possuem uma boa alimentação ou que são expostas ao sol com frequência.

Como dito anteriormente, recomenda-se que um adulto consuma em média cinco microgramas por dia e se exponha ao sol, sem protetor solar, durante pelo menos vinte minutos. Já no caso dos idosos, o ideal é consumir cerca de dez microgramas por dia.

As pessoas que possuem a pele mais escura possuem menor capacidade de sintetizar esta vitamina e, portanto, é recomendado que se exponham ao sol por mais tempo e com maior frequência, para garantir a produção esperada.

Exames para medir a quantidade de Vitamina D no sangue

O exame utilizado para tal se chama vitamina D 25- hidroxi, 25- OH vitamina D ou então calcidiol 25- hidroxicolecalciferol.

É recomendado que se faça um jejum de quatro horas antes da realização deste exame. Os seus valores de referência são 30 a 74 mg/mL.

O uso do suplemento desta vitamina é indicado somente quando não há uma boa alimentação ou quando se vive em locais muito frios, onde não é possível se expor ao sol com a frequência desejada.

Por isso em países frios, os pediatras recomendam uma gota diária da vitamina para todos os bebês com menos de um ano de idade e para todos os idosos com mais de setenta anos, como forma de prevenir doenças ósseas.

Alimentos ricos em Vitamina D

– Óleo de fígado de bacalhau – concentração variada da vitamina. Verificar a fórmula antes de comprar.
– Peixe – vários tipos podem ser exemplos de alimentos ricos em Vitamina D. Prefira-os comer ainda crus e gordos, pois possuem ainda mais vitaminas do que cozidos e magros.
– Ostras – são ricas em colesterol, portanto devem ser consumidas moderadamente por pessoas com risco de contrair doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (os populares AVCs).
– Produtos lácteos fortificados – ricos em cálcio. Verifique os rótulos para quantidades exatas.
– Ovos cozidos – são fontes de proteínas e vitamina B12.

log_pir_47

.

Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: