Losna: Uma erva que mata 98% das células cancerígenas em 16 horas

losna-09

OBSERVAÇÃO:

Tem muita gente perguntando sobre como usar a losna e se tomar o chá vai ajudar. Provavelmente não vai! Os pesquisadores citados usaram a substância processada, altamente concentrada, não usaram na forma de chá.

Outro trabalho que considero mais relevante e mais promissor é este artigo abaixo, de pesquisadores brasileiros, que utilizaram hibisco com resultados promissores:

Pesquisadores de SC descobrem que flor de hibisco pode inibir câncer

Já reconhecida à mais de 2000 anos pela medicina tradicional chinesa como um poderoso remédio contra a febre e, mais recentemente, contra a malária, Artemisia annua (conhecida também como Losna ou Absinto), é uma planta aromática com qualidades medicinais inequívocas.

Estudos recentes que usaram a planta para combater as células cancerígenas foram muito surpreendentes. Numa série de estudos, a artemisinina, uma substância extraída do losna e utilizada em fitoterapia chinesa há séculos, reduz as células cancerígenas do pulmão de até 28%. Em combinação com ferro, esta planta incrível mata 98% das células cancerígenas em apenas 16 horas. Ainda melhor; ele ataca seletivamente células “más” sem afetar o tecido saudável.

“Em geral, nossos resultados mostram que a artemisinina pára o fator de transcrição E2F1 e está envolvida na destruição de células de câncer do pulmão”, foi indicado na conclusão da pesquisa realizada no laboratório de câncer da Universidade da Califórnia.

Um outro estudo da Universidade de Washington, liderado pelo Dr. Henry Lai e Narendra Singh, e até agora, o maior estudo feito sobre a artemisinina nos Estados Unidos mostra que a artemisinina, sempre combinada com ferro, tem uma taxa comprovada de 75% de destruição do câncer da mama após apenas 8 horas e quase 100% de destruição em apenas 24 horas.

As células cancerígenas tendem a acumular mais ferro do que as células normais para promover a divisão celular, eles tornam-se mais suscetíveis à combinação de artemisinina e ferro. Finalmente, muitos outros experimentos foram realizados até agora todos eles têm mostrado que a artemisinina combinada com ferro pode efetivamente destruir o câncer em vários órgãos (intestino, próstata, etc). A infusão de artemisinina já oferece uma boa proteção contra vários tipos de câncer, mas a versão em pó seco seria muito mais eficaz.

Dr. Len Saputo classifica a artemisinina de “bomba inteligente contra o câncer.” Neste vídeo em Inglês, Dr. Saputo mostra como esta combinação de ferro e artemisinina pode ser desenvolvido em poderosos medicamentos anti-cancro:

log_pir_47

.

 Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Anúncios

10 Respostas

  1. Adorei o artigo e gostaria de saber se tem como comprar esta planta, ou extratos desta planta e/ou qualquer pessoa necessitada comprar. Eu sou Angolana, tenho uma familiar que está doente, possui câncer da mama e o mesmo está afectar a coluna vertebral . será que posso encomendar esta planta com urgência, o que tenho que fazer por favor/

  2. qual é amistura que deve ser feito para tomar junto com a losna

  3. Como conseguir essa planta ou extrato

  4. Olá, Zhannko

    Mesmo depois de toda a pesquisa que fiz e enviei no post original, tu continuas postando uma notícia com informações incorretas. Primeiramente, a planta estudada não é a losna. O nome científico porém está correto.

    Pessoal, segue abaixo minha pesquisa com relação a este assunto que mandei no post de novembro de 2014:

    Boa tarde, Zhannko

    Aparentemente tu cometeste um erro de tradução. Pesquisei sobre isso, até porque achei a notícia meio duvidosa (não se enganem, a pesquisa aparentemente é real), porém a planta em questão é outra. É da mesma família e gênero da losna e acho que foi aí que erraste.

    A artesimina é extraída da planta cujo nome científico é Artemisia Annua, enquanto que a losna (ou absinto) é chamada de Artemisia Absinthium.

    Essa é a planta correta: https://pt.wikipedia.org/wiki/Artemisia_annua

    Não encontrei o nome comum dela em português, mas ambas em inglês possuem o nome comum de “wormwood”, sendo a losna chamada de “absinthe wormwood” ou “common wormwood” e a da pesquisa sendo chamada de “sweet wormwood” ou “annual wormwood”

    A planta é utilizada para o tratamento da malária e foi aí que descobriram as possíveis relações com o câncer.

    A publicação original encontra-se aqui: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0891584904004940

    Infelizmente custa quase 36 dólares estadunidenses para se ter acesso ao texto completo. Porém se acessarem o site, vocês terão um resumo do estudo.

    Resumindo o resumo em português um pouco menos científico, o texto diz que acredita-se que a ativação do ferro com os peróxidos da artesimina gera o tipo de oxigênio responsável pela atividade anti-malária. Resolveram testar isso em células cancerígenas e compararam também a aplicação sem ferro. Na verdade é uma molécula com ferro bem específica que acho que possivelmente seja bem difícil de se conseguir no dia a dia.

    No texto também fala que é possível que a artesimina com ferro ataque mais agressivamente as células cancerígenas do que células normais, pois doadores sãos tiveram entre 0.4% e 1.3% das células atacadas, ao contrário dos 48% (e não 98%) das células cancerígenas de doadores com câncer.

    O estudo aparenta estar ainda no início. Deve ser até complicado de levar o ferro e a artesimina para as células com câncer, mas tenho certeza de que uma hora isso se resolve. Eles devem ainda estar analisando os resultados deste estudo. Talvez realizando um estudo novo para ver se os resultados se mantém. Esse tipo de coisa leva anos para se finalizar e virar um produto…

    Espero ter ajudado

    Abraço!

  5. Meu comentário não está sendo aceito por algum motivo, então vou resumir aqui…

    Pessoal, o Zhannko cometeu um erro (alguns erros, na verdade, mas um deles é grave) na tradução da notícia.

    A PLANTA ESTUDADA NÃO É A LOSNA!

    Utilizem a pesquisa do site pelo título desta notícia que vocês vão encontrar duas postagens iguais. Esta e uma mais antiga, de novembro de 2014.

    Quando vi a de novembro, resolvi buscar na internet as fontes, pois o Zhannko não publicou o link para o estudo. Lá vocês irão encontrar um comentário meu com as informações corretas a respeito deste assunto e o link para o estudo (traduzi o resumo do estudo no meu comentário).

    Espero ter ajudado! Abraço!

    Resposta:
    Bom dia Guilherme

    O seu comentário não foi liberado porque estava aguardando ter tempo para checar as informações. Mas estou sem tempo, ao contrário do que alguns possam pensar eu não disponho do dia inteiro para ficar só na internet, também preciso trabalhar para pagar minhas contas, as contas de energia, telefone e internet não me são bonificadas pelas operadoras só por causa das minhas boas intenções 🙂 Como estou com outras urgências pessoais para tratar, não vou checar os dados, deixo para que cada um estude e avalie por si mesmo(a).

    Este post sobre a losna está repedido. Quando percebi isso pensei em deletar um deles, porém isso poderia quebrar os links de outros locais na internet, bem como deletaria os comentários já feitos por outros visitantes, então resolvi deixar os dois.

    A propósito, a tradução não é minha, eu apenas encontrei a matéria em algum site e achei que valia a pena publicar o conteúdo aqui no blog. Da mesma forma, a mesma matéria tem sido replicada em vários outros blogs, como é tão típico na internet.

    Creio já ter dito nos comentários, num post ou noutro, que o chá de losna provavelmente não fará o efeito que é dito no artigo, porque não foi isso que os pesquisadores fizeram (chá). Mas enfim, muita gente lê apenas o texto do post e não se dá ao trabalho de ler os comentários, ficar respondendo a pergunta de cada um “como é que usa” não dá. :/ As respostas já estão nos comentários. Aliás, tem comentários aí de gente que entende do assunto melhor do que eu!

    Em termos de usar um chá natural para tratamento de câncer, há outra publicação no blog que é muito melhor do que este, pois os pesquisadores, se não engano brasileiros, testaram o uso do chá na sua pesquisa (não lembro de que planta), com resultados positivos. Também já comentei isso no post mas parece que ninguém prestou atenção, o que é uma pena pois achei muito mais promissor do que o uso da losna.

    Abs
    Z

    • Obrigado pela resposta, Zhannko. Mas o mínimo que se deve fazer antes de se publicar uma notícia dessas é pesquisar para ver as fontes originais e ter certeza do que se está publicando. Vai ter gente que vai ler teu post e parar a quimioterapia para tomar chá de losna. Precisamos ser mais responsáveis com o que publicamos na internet ainda mais quando estamos falando da vida das pessoas.

      Peguem o exemplo da cápsula azul e branca aquela que em tese combateria o câncer, mas ainda não foi estudada o suficiente. O próprio criador do medicamento disse que aquilo não pode ser usado como tratamento enquanto todos os testes não forem realizados. Ele mesmo o usa como suplemento de alguns minerais inclusos na fórmula e não para o tratamento do câncer.

      Pessoal, novamente, a pesquisa existe. É de fato real, mas a planta é outra! Dêem uma olhada no post de Novembro a minha pesquisa.

      Abraço!

  6. OBSERVAÇÃO:
    Tem muita gente perguntando sobre como usar a losna e se tomar o chá vai ajudar. Provavelmente não vai! Os pesquisadores citados usaram a substância processada, altamente concentrada, não usaram na forma de chá.
    Outro trabalho que considero mais relevante e mais promissor é este artigo abaixo, de pesquisadores brasileiros, que utilizaram hibisco com resultados promissores:
    Pesquisadores de SC descobrem que flor de hibisco pode inibir câncer
    (https://milenar.org/2015/12/13/pesquisadores-de-sc-descobrem-que-flor-de-hibisco-pode-inibir-cancer) ou (http://wp.me/pebRE-33h)
    Abs
    Zhannko

  7. Minha mae esta com câncer no estomago. Gostaria de saber como usar a losna?

  8. I Find it interesting!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: