Ora pro nobis: Proteína em um pedaço de mato

Ora pro nobis. Proteína em um pedaço de mato 1

Fonte de proteína é uma das questões mais populares feitas a veganos e por isso sempre é bom saber onde obtê-las por vias vegetais.

Na maioria dos casos, veganos e vegetarianos costumam associar proteína à soja, mas existem diversas outras formas de se obter proteína vegetal e até mais saudáveis, principalmente porque muitas pessoas têm alergia a este grão.

É pensando nisso que decidi falar sobre a “ora pro nobis”, um arbusto que cresce em qualquer lugar, sem adubo e sem muito cuidado, e que possibilita a obtenção de grande quantidade dos aminoácidos essenciais que o ser humano necessita.

Mas antes, vamos entender o porquê das carnes e produtos derivados de animais não serem necessários para a obtenção de proteína.

Ora pro nobis. Proteína em um pedaço de mato 2

Muitas pessoas já me perguntaram se a proteína da carne não é especificamente necessária para o ser humano e o que eu sempre respondo é que todas as proteínas que precisamos são fabricadas pelo nosso organismo e que portanto, a proteína da carne não é em si necessária.

O que é necessário é o aminoácido que faz estas proteínas, ou seja, os tijolos que montam as proteínas.

De fato, todos os animais usam diferentes tipos de aminoácidos (tijolos) para montar proteínas específicas a suas necessidades. Assim, quando um animal come proteína, ela é digerida e desmembrada em aminoácidos.

Estes aminoácidos são absorvidos e depois usados para formar as proteínas específicas à necessidade do organismo.

Deste modo, o organismo é “cego” para a origem da proteína, pois o que ele consegue ler é o aminoácido.

Se você comer proteína de planta ou proteína de animal, o que interessará ao organismo é o tipo de aminoácido que esta proteína poderá aportar e então, neste caso, o vegano deve estar atento aos aminoácidos de seu alimento.

No caso dos humanos, nós precisamos de 23 aminoácidos, os quais são conhecidos como essenciais.

Os outros, nós produzimos. As plantas aportam todos os aminoácidos que precisamos; a soja, por exemplo, possui todos e a combinação de arroz integral com feijão (ou outra leguminosa) aporta todos.

Castanhas e cogumelos também possuem grande quantidade de aminoácidos essenciais e por fim, existe a “ora pro nobis”, que é barata e fácil de se produzir.

A “ora pro nobis” é um arbusto cactáceo nativo, que dá várias flores e é geralmente usado como arbusto vivo.

Suas folhas são comestíveis e como se trata de uma cactácea primitiva, ela ainda não acumula tanta água e as folhas são moderadamente suculentas.

Ora pro nobis. Proteína em um pedaço de mato 3

A “ora pro nobis” é conhecida como uma Planta Alimentícia Não-Convencional , as quais são plantas nativas do Brasil e geralmente espontâneas, ou seja, crescem muito bem em qualquer lugar, sem necessidade de adubo e muito cuidado.

Antigamente a “Ora pro nobis” era conhecida como “carne dos pobres”, pois propiciava todos os aminoácidos essenciais, de maneira praticamente gratuita.

Hoje em dia, seu consumo se perdeu, mas muitas feiras começam a comercializá-la e cada vez mais pessoas a estão plantando, até mesmo em apartamentos.

O importante, de maneira geral, é que a “Ora pro nobis” não deve ser comida como única fonte de proteína, pois para propiciar toda a proteína necessária, é preciso uma grande quantidade de folhas.

O ideal é usar a folha como refogados, complementando com arroz e feijão. Além disso, ela pode ser usada em tortas e omeletes veganas (grão de bico no lugar do ovo), como recheio.

Por fim, é possível secar a folha e fazer um pó, o qual pode ser acrescentado em bolos e no café da manhã, caso se deseje enriquecer a receita com proteína.

Outras propriedades da “Ora pro nobis”

Rica em vitaminas A, B e C

Rica em cálcio e fósforo

Pode substituir o espinafre em receitas

Ora pro nobis. Proteína em um pedaço de mato 4

A Ora pro nobis pode dar ótimos recheios de pães e seu pó pode ser adicionado a bolos também.

Veja abaixo uma receita vegana com “Ora pro nobis”

Suflê de “Ora pro nobis” vegano

(adaptado da receita de suflê de espinafre do blog “La chica vegana”)

Ora pro nobis. Proteína em um pedaço de mato 5

Ingredientes

– 500 gramas de folhas de “ora pro nobis” lavadas (retire o talo das folhas)
– 1 dente de alho amassado
– ½ cebola picada
– Temperos a gosto (manjericão, tomilho, orégano, salsinha, coentro)
– 1 colher de sopa e meia de polvilho doce (não use maisena, pois é transgênica)
– 2 copos de leite vegetal (se for de soja, não use transgênica)
– 1 xícara de legumes (cenoura, abobrinha, a gosto)

Modo de fazer

Separado, misture o polvilho e o leite vegetal. Refogue a “ora pro nobis” com um fio de óleo. A parte, refogue o alho e cebola, mais legumes e adicione o polvilho doce e o leite vegetal. Deixe engrossar. Quando engrossar, adicione a ora pro nobis, sal e as ervas aromáticas. Coloque a mistura em uma forma untada com azeite e farinha de rosca. Coloque no forno a 180ºC e aguarde 20 minutos ou até dourar.

Autora do texto: Camila Gomes Victorino

Texto original do site http://www.pensandoaocontrario.com.br

http://www.culturaveg.com.br

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: