Médicos deveriam ser pagos por salário, dizem especialistas

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Salário versus consulta

Enquanto a maioria das discussões sobre conflitos de interesse nas pesquisas e na prática da medicina se concentra na interação dos médicos com as empresas farmacêuticas e fabricantes de equipamentos, uma importante fonte de conflitos está sendo largamente ignorada na literatura sobre a ética médica e os conflitos de interesse: como os médicos são pagos.

Em um artigo publicado no Jornal da Associação Médica Norte-Americana, George Loewenstein (Universidade Carnegie Mellon) e Ian Larkin (Universidade da Califórnia em Los Angeles) destacam os problemas associados com os contratos de honorários por serviços que a maioria dos médicos tem hoje.

Esses esquemas de compensação, argumentam eles, criam incentivos para que os médicos requisitem mais e mais variados exames e tratamentos do que seria o ideal para os pacientes.

“Pagamentos por serviço têm consequências adversas que ofuscam aquelas dos pagamentos de empresas farmacêuticas e fabricantes de equipamentos, que têm recebido quase a totalidade da atenção na literatura de conflitos de interesse.

“Pagar os médicos para que eles trabalhem mais leva a um excesso de pedidos de exames e procedimentos, que causam danos que vão além dos custos monetários e tempo de fazê-los. Muitos, se não a maioria, dos testes e procedimentos causam dor e desconforto, especialmente quando eles dão errado,” disse Loewenstein.

Um dos pressupostos é que os médicos com pagamento fixo no final do mês darão mais atenção a cada paciente, e não os dispensarão rapidamente com um pedido de exames a fim de diminuir o tempo da consulta e poder atender um maior número de pacientes.

Exames e procedimentos demais

Loewenstein e Larkin argumentam que a maneira mais simples e eficaz de lidar com os conflitos causados por contratos com pagamentos por serviços é pagar os médicos com base em salários definidos.

Vários sistemas de saúde conhecidos pela alta qualidade de atendimento, afirmam eles, como a Clínica Mayo, a Clínica Cleveland e o grupo Kaiser na Califórnia – hospitais de grande prestígio nos EUA -, pagam aos médicos salários sem incentivos para o volume de serviços prestados.

E passar mais médicos para um esquema de remuneração baseado em salários pode ter benefícios não só para os pacientes, mas também para os próprios médicos.

“Os altos níveis de insatisfação no trabalho relatados por muitos médicos podem resultar, em parte, da necessidade de navegar pelas complexidades dos contratos de pagamentos por serviço,” disse Larkin. “Em vez de se concentrar em prover os melhores cuidados médicos possíveis aos pacientes, os médicos são obrigados a considerar as ramificações de suas decisões para seus próprios contracheques.”

http://www.diariodasaude.com.br

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s