Água salgada e a produção de energia sustentável

piramidal.net | lojapiramidal.com

compartilhar

Infelizmente ainda existe uma grande parte da população mundial sem acesso a coisas que, para nós, são consideradas como básicas, como é o caso da electricidade.

Com capacidade para fornecer oito horas de electricidade a partir de 1 litro de água do mar, a lâmpada SALt é uma forma segura e sustentável para levar a energia eléctrica a esses locais.

A grande maioria das soluções encontradas para levar energia eléctrica a locais onde ainda não chegou um serviço de rede eléctrica são, normalmente, os geradores alimentados por combustíveis, as baterias ou simplesmente, a luz do lume para iluminar as noites escuras. Soluções que não são eficientes, não são amigas do ambiente e podem ser prejudiciais para os seus utilizadores.

O SALt (Sustainable Alternative Lighting) apresenta-se assim como uma solução mais sustentável do ponto de vista ambiental com capacidade para iluminar durante 8 horas consecutivas, cujo combustível é apenas 1 litro de água salgada.

Obviamente que não estamos só a falar de água salgada para produzir energia. Esse é o combustível, cujo sal funciona como ponte para formar uma reacção de equilíbrio entre um ânodo e um cátodo.

A solução salina do SALt é significativamente mais segura do que outros métodos de produção de luz sem uma rede de energia. Os geradores são normalmente alimentados por querosene, que além do perigo de explosão associado, é ainda produtor de toxinas perigosas tanto a longo como a curto prazo, os ácidos das baterias são altamente poluidores e o fogo tem o risco de incêndio e queimaduras associado.

Além da iluminação, a energia produzida pelo SALt é capaz de alimentar a bateria de um smartphone. Em ambientes de catástrofes naturais ou acidentes graves que impliquem um auxílio permanente esta poderá ser uma solução são só para iluminação como para suportar as necessidades de comunicação.

A disponibilidade do produto no mercado ainda não foi anunciada, e ainda faltam conhecer alguns pormenores, nomeadamente, no que toca à capacidade para carregamento de um smartphone, mas sabe-se que a pretensão dos criadores é que este seja um equipamento acessível a famílias de baixos rendimentos.

https://pplware.sapo.pt

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Sul-coreanos criam turbina portátil que gera energia hidrelétrica

Sul-coreanos criam turbina portátil que gera energia hidrelétrica

compartilhar

O pequeno aparelho pode gerar eletricidade para carregar dispositivos eletrônicos ou funcionar como uma lanterna.

A empresa sul-coreana Enomad criou um dispositivo perfeito para quem gosta de aventuras, passa muito tempo na água e quer se manter conectado. O pequeno aparelho, chamado de Estream, é um gerador portátil de energia hidrelétrica.

O equipamento cabe praticamente dentro do bolso e consegue transformar o movimento da água em eletricidade, para alimentar dispositivos móveis, GPS e também servir como lanterna.

O grande diferencial deste para outros tipos de geradores portáteis é que ele aproveita a água corrente, um recurso que não para, independente das condições do clima, diferente do que acontece com os sistemas que transformam a energia do sol ou os ventos em eletricidade.

De acordo com os criadores, o Estream é capaz de gerar até 5W de energia, mesmo quando ele é inserido em um local com baixa corrente de água ou acoplado na traseira de um caiaque, por exemplo. Esta não é a primeira experiência em sistemas hidrelétricos de pequena escala dos criadores. Foram eles que criaram uma pequena usina instalada em um dos córregos mais famosos de Seul, o Cheonggyecheon, que recebeu três mini-turbinas hidrelétricas.

O novo gerador tem 24 centímetros de comprimento, seis centímetros de diâmetro e pesa apenas 800 gramas. A bateria usada no equipamento é de 6400 mAh, recarregada totalmente em 4,5 horas. Ele tem uma saída USB padrão, portanto pode alimentar os mais diversos dispositivos, mas também possui uma lâmpada de LED, com quatro modos de iluminação.

A empresa está em busca de financiamento coletivo para produzir o equipamento em larga escala. Veja a apresentação do produto no vídeo da empresa: KickStarter.

http://ciclovivo.com.br

compartilhar

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Bacias de plástico e impressoras quebradas produzem eletricidade no Vietnã

Famílias vietnamitas que vivem em favelas ao longo do Rio Vermelho, em Hanói, estão usando bacias de plástico e impressoras velhas para ajudar a iluminar casas, cozinhar refeições e cortar custos de eletricidade em até um terço.

As bacias plásticas formam as pás para os cataventos e os motores de impressoras viram geradores elétricos que carregam as baterias de motocicletas velhas com energia suficiente para acender lâmpadas Led com um brilho equivalente a uma lâmpada de 45 Watt.

Embora a saída gerada seja pequena, faz uma diferença significativa para as famílias, porque eles viviam muito longe de uma estação de energia ou tinham de racionar a energia por causa da despesa, a um custo médio de US $ 9 por mês.

“É o suficiente para iluminar a casa da minha família e outras famílias por aqui”, disse Bui Van Ha, que ganha cerca de US $ 4,50 por dia, em média, com a venda de peças cerâmicas, para alimentar sua família de quatro pessoas.

“Mesmo que seja para apenas algumas horas depois de escurecer, ele nos ajudou a economizar em nossa despesa mensal e trazer lucro para a minha família.”

A inovação de energia limpa na aldeia flutuante, a cerca de 5 km do distrito empresarial central de Hanoi, é a ideia de Le Vu Cuong, um professor de uma universidade de Hanoi.

Seu gerador movido a vento faz uso de materiais que são baratos e fáceis de substituir e trabalha com uma velocidade do vento de apenas 0,4 metros por segundo.

“Queremos apoiar a comunidade de baixa renda”, disse Cuong Reuters. “Agora eles podem usar mais eletricidade, sem quaisquer custos adicionais, com energia proveniente de fontes renováveis.”

O Vietnã produz apenas 140 MW de energia solar e eólica a cada ano, mas as autoridades do país dizem que eles tem a capacidade de produzir 500 vezes mais.

Cuong espera aumentar a produção de energia, e está à procura de doadores para ajudar a aliviar os custos de eletricidade de outras famílias de baixa renda.

http://www.reuters.com

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Micro turbina usa ar para produzir eletricidade

micro turbina

O projeto foi desenvolvido no Instituto Italiano de Tecnologia, pelo engenheiro Michele Focchi. O dispositivo pode produzir até 10 Volts com potência de 30 Watts e pode funcionar como uma bateria para alimentar aparelhos eletrônicos. Como usa apenas ar para funcionar não polui o meio ambiente.

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Redução de impostos para painéis solares deve reduzir em 60% preço da produção

A desoneração no setor de produção de painéis solares deve impulsionar ao desenvolvimento do setor no país. O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) deve aprovar a retirada de taxação de tributos incidentes sobre os geradores de energia solar. De acordo com o secretário de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis do estado do Piauí, Luís Coelho, as ações devem baratear em até 60% o preço da produção e energia solar e viabilizar investimentos na indústria.

“Atualmente o maior problema da energia solar é o preço da produção, exatamente por conta dos painéis solares. Com esse incentivo, as empresas vão ter condições reais de produzir energia solar e, inclusive, contribuir para a geração de energia em pequena quantidade para escolas, casas e prédios públicos”, destaca.

A desoneração dos painéis se dará de duas formas: os estados deixarão de cobrar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a União deixará de arrecadar as contribuições do Programa de Integração Social (PIS) e do Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Com isso, o valor para o consumidor final deve baixar drasticamente, hoje o investimento necessário para adotar a tecnologia é de cerca de R$ 20 mil.

Para Luís Coelho, a desoneração nos painéis solares deve influenciar o surgimento de uma indústria de painéis solares. “Antes, só a Alemanha produzia, hoje a China a Coreia podem produzir também, com isso, pode haver também a viabilidade da produção dos painéis solares aqui no Brasil”, projetou o secretário.

http://www.sul21.com.br

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Senado aprova uso do FGTS para fabricação de energia renovável em casa

O objetivo é estimular a eficiência energética por meio de fontes renováveis.

A Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) aprovou, na última semana, o projeto que permite o uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para a aquisição e a instalação de equipamentos de geração elétrica em residências.

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 371/2015, do senador Ciro Nogueira (PP-PI), estabelece o benefício para energia a ser gerada a partir de fontes hidráulica, solar, eólica ou de biomassa. A proposta segue para a análise da Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Os recursos poderão ser sacados uma vez com essa finalidade. Para sacar, o interessado precisa comprovar pelo menos três anos com carteira assinada. A casa em que os equipamentos serão instalados tem de ser do beneficiado.

Segundo o autor, o objetivo é estimular a eficiência energética por meio de fontes renováveis. Nos últimos anos, segundo o senador, o Brasil tem sofrido com o desequilíbrio entre oferta e a demanda de energia elétrica, por escassez de chuvas ou por deficiência no planejamento setorial. A solução tem sido acionar as usinas termoelétricas, uma produção mais cara e poluente. Ciro Nogueira disse, ainda, que sabe que alguns setores do governo são contra o acesso ao FGTS para determinadas coisas.

O senador José Pimentel (PT-CE) afirmou que investir na energia eólica e na energia solar é muito importante principalmente para o Nordeste. O senador, que também se preocupa com o uso dos recursos do FGTS, disse ainda que o conselho curador do fundo ajudará a solucionar a questão e manifestou o apoio do governo ao projeto.

“Temos poucos mananciais de água que podem gerar energia, mas temos, nessa chamada energia limpa, um potencial muito forte. Todo o Nordeste tem um potencial de energia eólica muito forte. Hoje o Ceará já produz energia eólica para o seu abastecimento e na proporção do que está sendo investido na região. Logo o Nordeste todo será superavitário na geração de energia”, afirmou Pimentel.

http://ciclovivo.com.br

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.

Micro e mini geradores serão isentos de pagamento do ICMS

painel fotovoltaico piramidal.org

Benefício começa a valer em 1º de janeiro de 2016 para projetos residenciais, comerciais e industriais

Sandra Pinheiro Amorim

A partir de 1º de janeiro de 2016 a energia elétrica gerada por fontes hidráulica, solar e eólica será isenta de pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em Mato Grosso. Serão beneficiados os projetos de micro e minigeração distribuída, popularmente conhecidos como autogeração de pequenas quantidades produzidas por residências, comércios e indústrias.

A iniciativa do Governo do Estado faz parte da política pública voltada para o setor energético e que está sendo desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

A solicitação da inclusão de Mato Grosso partiu do secretário Seneri Paludo, e o projeto foi encaminhado para a Secretaria de Estado de Fazenda e apresentada pelo secretário da pasta, Paulo Brustolin, ao Conselho de Política Fazendária (Confaz), que aprovou esta semana a adesão do Estado ao projeto de autogeração, por meio do Convênio 16/2015.

De consumidor a gerador, quem produzir a própria energia, além de ficar isento do pagamento da alíquota do ICMS, poderá fornecer o excedente à concessionária de energia e ficará com crédito junto à empresa para futuras compensações mensais.

De acordo com Paludo essa iniciativa do governo faz parte da política pública que está sendo estabelecida para o desenvolvimento sustentável do setor energético no Estado. “Mato Grosso tem um grande potencial para a energia solar e queremos estimular esse uso de energia limpa”.

Segundo o secretário da Sedec o impacto na arrecadação será baixo, já que hoje a geração de energia solar é muito pequena no Estado. Em contrapartida, como esse mercado de energia fotovotaica praticamente não existe no Estado, serão criadas oportunidades no setor de materiais elétricos, serviços diversos. E essa cadeia do chamado ‘emprego verde’ vai fomentar vários negócios no Estado e, por consequência, a arrecadação do ICMS”.

Para embasar a política pública para o setor energético, a Sedec voltará a publicar o Balanço Energético de Mato Grosso. O livro técnico terá dados retroativos a 2010, pois a última edição ocorreu no ano de 2009. “Será feito um diagnóstico energético sobre geração, distribuição, consumo por categoria de consumidor, entre outras informações que vão dar subsídios para a tomada de decisão do governo de como e quando apoiar o setor e definir quais políticas públicas podemos desenvolver”, explica Paludo.

Segundo dados da Aneel, a matriz energética em Mato Grosso é composta por 57% de fontes renováveis e pode chegar a até 75%. No Brasil a média é de 42%.

http://mt.gov.br

Piramidal no Facebook
.
●●● Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.
.
Autor
●●●
 Seja amigo do autor do site no Facebook e esteja sempre antenado em assuntos interessantes.