Chá-verde e tai chi aumentam massa óssea em mulheres

12.04.2011 ]

Chá-verde e tai chi chuan melhoram a saúde dos ossos e reduzem a inflamação em mulheres na menopausa, segundo um estudo apresentado em um congresso de biologia nos EUA.

A pesquisa, feita com recurso dos Institutos Nacionais de Saúde norte-americanos, estudou 171 mulheres na pós-menopausa. A idade média das voluntárias era de 57 anos. Todas tinham risco de osteoporose e foram divididas em quatro grupos para a pesquisa.

Um tomou placebo e não fez tai chi chuan. Outro tomou pílulas com antioxidantes do chá-verde e também não fez o exercício. O terceiro tomou placebo e fez tai chi três vezes por semana, e o quarto grupo tomou antioxidantes e fez tai chi. Todos os grupos foram acompanhados por seis meses.

O consumo das cápsulas de polifenois (em níveis equivalentes a quatro a seis xícaras de chá por dia) e a participação nos exercícios de tai chi aumentaram a densidade óssea e a força muscular das mulheres, diminuindo os marcadores biológicos do estresse oxidativo, que leva a inflamações.

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/901612-cha-verde-e-tai-chi-aumentam-massa-ossea-em-mulheres.shtml

Chá ajuda a preservar a memória, 18.07.2008

O consumo freqüente de chá ajuda a saúde mental dos idosos, preserva a memória e reduz os riscos de declínio da capacidade cognitiva, sugere um estudo realizado na Universidade de Cingapura.

A pesquisa observou 2,5 mil idosos com idade acima dos 55 anos durante dois anos para avaliar as mudanças na capacidade cognitiva dos participantes como a atenção, memória e habilidade visuo-espacial.

O estudo considerou a quantidade de chá verde e preto que os participantes ingeriam e a freqüência.

Segundo os resultados, publicados na revista científica American Journal of Clinical Nutrition, 35% dos participantes que não bebiam chá demonstraram uma queda média de dois pontos no número de pontos atingido nos testes de memória, o que indica declínio cognitivo.

No entanto, cerca de 65% dos participantes que bebiam pelo menos duas xícaras de chá diariamente mantiveram os mesmos resultados nos testes cognitivos dois anos depois do início da pesquisa.

Os cientistas sugerem que a descoberta pode auxiliar na redução no risco de demência entre os idosos, já que o declínio cognitivo pode progredir para o mal de Alzheimer.

“O potencial efeito do consumo de chá contra o declínio cognitivo em idade avançada tem uma importância grande, já que a população está envelhecendo rapidamente e há grande incidência de demência vascular e de Alzheimer”, diz o estudo.

Substâncias

O estudo ressalta que o efeito preventivo do chá não está relacionado a apenas uma substância, mas “ao efeito sinérgico de vários de seus componentes químicos”.

Entre as substâncias que poderiam influenciar a capacidade cognitiva, os pesquisadores destacam o polifenol – uma classe de substâncias químicas conhecidas por ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares – e a teanina, um aminoácido conhecido pelo seu efeito relaxante.

De acordo com a pesquisa, apesar de a cafeína também estar presente nas folhas dos chás preto e verde, os cientistas não observaram nenhuma relação entre o consumo de café e uma melhora no desempenho cognitivo.

Por isso, o estudo afirma que é “menos provável” que a cafeína presente no chá tenha algum efeito na prevenção da perda de memória observada no estudo.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/07/080718_chamemoria_np.shtml