Um gerador de energia limpa, grátis e livre!

Procurando inicialmente sobre “extra terrestres”, porque vira na TV uma reportagem sobre UFOS na Rússia, lembrei de outra matéria que falava do efeito colateral descoberto quase que por acidente, onde um enrolado de cobre, energizado, produziu uma luz intensa e literalmente flutuou sobre a bancada de um cientista. Sem perceber, lá estava eu já digitando palavras como “plasma” e “anti-gravidade” nos mecanismos de busca.

Não raro varo as noites absorto completamente em leituras caóticas e por alguma razão desconexas e incrivelmente prazeirosas. Desta vez, senti uma vontade enorme de citar algumas das informações nas quais tropecei numa dessas minhas “incursões cibernéticas”. Refiro-me, em especial, ao incrível trabalho do professor John Searl, o qual, não entendo por quê, continua escondido e, nas próprias palavras dele, já deveria ter produzido resultados reais lá pelos idos de 1968.

Ainda para este ano, lá por junho ou julho, o professor e sua equipe pretendem concluir a construção de um gerador SEG (Gerador de Efeito Searl – Searl Effect Generator) de 15kW, capaz de produzir de forma barata e segura, eletricidade sem utilizar combustível algum, sem gerar poluição, fricção ou ruído. Este parágrafo parece ter sido extraído de uma novela de ficção científica não parece? Em tempos de aquecimento global e preocupação com o planeta, estou torcendo que este inventor tenha sucesso!

A Lenda

INGLATERRA – Em 1960, o Professor John Searl estava construindo geradores de eletricidade que não usavam energia alguma (ou quase isso), mas foi posto atrás das grades, acusado de estar roubando eletricidade. Ele alimentava sua casa com energia gerada por seu gerador, não a energia da rua. Além de preso, teve seus projetos recolhidos. Projetos estes que até hoje ainda não foram recuperados após todos esses anos.

O dispositivo é como um motor magnético, exceto que o produto final da rotação não é torque, mas sim eletricidade, a qual é liberada quando rolamentos completam sua rotação. É essencialmente um motor magnético e um alternador em uma única peça. Além disso, se a corrente é sugada do dispositivo em um determinado nível, ele se transforma em um supercondutor, momento em que o aparelho gera um inusitado efeito colateral: distorce os campos gravitacionais, o que faz com que ele “levite”. Isso mesmo! flutue! O inventor passou por tempos difíceis mas não desistiu e dedicou-se a reunir os fundos e os talentos necessários para que pudesse reproduzir o que ele havia desenvolvido lá na década de 60. Com o tempo, ele conseguiu emprego em uma empresa Britânica, onde teve acesso a um laboratório com equipamentos e ferramentas. Utilizando-se deles, ele conseguiu chegar bem perto, várias vezes, mas todas as tentativas renderam infrutíferas e terminaram em frustração.

O Vídeo demonstração postado no Youtube

Há algumas semanas, um amigo e associado de Searl postou dois vídeos no You Tube que demonstram duas variações do gerador que garantem ao inventor o direito de solicitar a patente (viável somente através da prova de conceito, ou seja, prova real de que a invenção funciona). Os protótipos ainda são rudimentares e por enquanto ainda foram construídos de forma a prevenir o efeito anti-gravidade. No primeiro vídeo, um único cilindro foi montado de forma a se mover em torno de um rolamento estacionário. Ele acelera enquanto contorna o perímetro de um anel até estabilizar a rotação em torno de 100 rpm.

Youtube vídeo 1: http://www.youtube.com/watch?v=TM_s0dXRk48
Youtube vídeo 2: http://www.youtube.com/watch?v=yID01RjBzDE

O dispositivo de demonstração que aparece nos vídeos ainda não produz energia, ele foi montado apenas para prova de conceito e estudos, ou seja, ainda estamos na fase da “teoria”, mas os cientistas estão otimistas que conseguirão em breve resultados reais.

O vídeo foi produzido em 05/fev/2007, mas a equipe tem trabalhado nele há algum tempo, discutindo o que eles queriam fazer com o material. Decidiram torná-lo público, acreditando que a exposição irá protegê-los de serem esmagados novamente. Vários documentários de TV, incluíndo uma produção em Hollywood já estão sendo produzidos.

O Gerador SEG

Os dispositivos de testes foram construídos por um engenheiro da Califórnia chamado Fernando Morris, que foi exposto a tecnologia por 20 anos, tendo investido sete anos trabalhando indiretamente com John Thomas, associado de Searl, e agora, nos últimos três anos, diretamente com Searl, quando outras pessoas aderiram a idéia, colaborando com investimentos para o projeto até este ponto. Ainda serão necessários fundos da ordem de 500 mil Libras para completar a construção de um gerador “full SEG”, o que pode ocorrer ainda em junho ou julho deste ano. Searl espera que a primeira unidade produzida custará algo em torno de 14 milhões de libras, mas que as próximas linhas terão o custo cada vez menor. As primeiras unidades comerciais projetadas para ter uma potência de 15 kilowatts – mais do que o necessário para alimentar uma residência – têm um custo previsto por volta de 16 mil Libras, algo como 32 mil dólares americanos. Este preço será dez vezes menor, quando as unidades forem produzidas em massa. “É uma coisa muito excitante”, disse Searl. “1968 foi a última vez que eu vi magnetos rodando sobre um anel”. Ele está confiante que “desta vez chegaremos lá”. E completou: “Isto deveria ter acontecido em 1968”.

Fonte: http://www.gramadosite.com.br/cultura/artigos/id:11971

Veja também:

http://gramadosite.com/cultura/artigos/id:12021/search:target=_blank

http://en.wikipedia.org/wiki/Searl_Effect_Generator (descrição do dispositivo, em inglês)

log_pir_47

.

Gostou? Então Curta nossa página no Facebook.

eu_47 Seja amigo do autor do site no Facebook, e esteja sempre antenado em assuntos interesantes como este.